Confira a programação cultural da semana no Dragão do Mar

24 de junho de 2014

24 a 29 de junho

MÚSICA

Show Kleiton e Kledir

A segunda edição do Projeto Duetos apresenta a banda Kleiton e Kledir, no Anfiteatro do Dragão do Mar. Quem abre o show é a banda de pop-rock Locomotiva. A primeira edição do Projeto Duetos foi realizada ao final de 2013, com quatro shows: Tunay e Hildon; Amelinha; Zezé Motta; e Celso Fonseca. Neste se inicia com a dupla

Dia 28, às 21h, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia)

Biografia

Kleiton & Kledir começaram a estudar música muito cedo e nos anos 70 lançaram com mais três amigos a banda Almôndegas, que foi um marco na história da música do Rio Grande do Sul. Foram 4 discos, muitos shows e a mudança para o Rio de Janeiro.

Em 1980, saiu o primeiro disco da dupla K&K. O sucesso foi imediato e os shows arrastavam um público enorme por todo Brasil. Lançaram vários discos (inclusive um em espanhol) o que lhes rendeu disco de ouro e shows por EUA, Europa e América Latina. Gravaram em Los Angeles, Nova York, Lisboa, Paris, Miami e Buenos Aires. Suas composições foram gravadas por Simone, Nara Leão, MPB4, Caetano Veloso, Xuxa, Claudia Leitte, Fafá de Belém, Fábio Jr, Nenhum de Nós, Zizi Possi, Ivan Lins, Chitãozinho e Xororó, Zezé de Camargo e Luciano, Leonardo, Belchior, Emilio Santiago e muitos outros. Também pelo mundo afora suas músicas ganharam versões de grandes artistas, como os argentinos Mercedes Sosa e Fito Paez, a cantora portuguesa Eugenia Mello e Castro e a japonesa Chie.

Kleiton & Kledir trouxeram definitivamente para a cultura brasileira a nova música gaúcha. Eternizaram um sotaque diferente, uma maneira própria de falar e cantar, com termos até então desconhecidos como ?deu pra ti? e ?tri legal?. Acabaram se transformando em símbolos do gaúcho contemporâneo, do homem moderno do sul do Brasil, o que fez com que o Governo do Estado lhes conferisse o título de Embaixadores Culturais do RS.

K&K têm recebido várias homenagens, entre elas o título de Cidadãos Portoalegrenses. Kleiton foi condecorado como Cônsul Emérito do Grêmio e Kledir recebeu o título de Cônsul Cultural do Internacional. No carnaval carioca de 2002 foram homenageados no desfile do Grupo Especial pela Escola de Samba Caprichosos de Pilares, que apresentou um enredo inspirado na música ?Deu pra ti?. Entre os vários prêmios recebidos, destaque para uma homenagem especial no Prêmio Açorianos, o troféu de Melhor Disco do Ano no Prêmio TIM e Melhor Disco Infantil no 24o Prêmio da Música Brasileira.

Depois de vários anos fazendo sucesso entre os adultos, Kleiton & Kledir, resolveram compor para crianças e lançaram pela gravadora Biscoito Fino o CD “Par ou Ímpar”, com músicas inspiradas nesse universo infantil cheio de fantasia e imaginação. O disco, que tem a participação especial da atriz Fabiana Karla, traz canções que falam de bichos, mágicos, bruxas, pirulitos estranhos, pum perfumado, brincadeiras de rua e até uma versão infantil da eterna guerra dos sexos.

Entusiasmados com o reconhecimento unânime de público e de crítica, K&K se uniram ao Grupo THOLL para realizar um espetáculo que vai ficar para sempre no imaginário das nossas crianças. O Grupo THOLL é criador de espetáculos infantis, teatrais e circenses, de extrema alegria, exuberância e bom gosto. ?Par ou Ímpar?, o espetáculo reunindo K&K + Grupo THOLL + Fabiana Karla, foi gravado ao vivo em Porto Alegre e lançado em CD/DVD pela Biscoito Fino e foi ao ar como especial de televisão pela RBSTV e pelo Canal Brasil.

Site: www.kleitonekledir.com.br

CONTATO: RAMIL E UMA Produções: (21) 2542.5956 / 2542.8304. contato@kleitonekledir.com.br

 Contato da assessoria de imprensa da dupla: belinha@coringacomunica.com.br .

 
PANORAMA [Programa da Temporada de Arte Cearense]

Show de Mano Ála Rapper

Anderson Alves dos Santos, vulgo Mano Ála, como é mais conhecido, é pedagogo e pós-graduado em informática educativa. Mano Ála mostra todo o seu conhecimento na cultura hip hop do qual faz parte há 21 anos. Apontado como crítico por uns e pacificador por outros, Mano Ála segue sua trajetória mandando letras ácidas, diversificando seus temas e faixas. Mano mostra uma verdadeira literatura a ser passada aos ouvintes e fãs do mesmo.

Dia 27, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

CAFÉ CULTURAL

Com a socióloga Kadma Marques

Tema: “Quando o público silencia: sobre o nascimento de uma disposição”

Na Fortaleza do início do século XX, a emergência do domínio da pintura se fez acompanhar do reconhecimento social de artistas nominalmente designados pela imprensa local, mas também pela formação de atitudes “adequadas” aos espaços de exposição na cidade. Assim, a disposição silenciosa do público de pintura passou a celebrar o encontro (individual/coletivo) entre o olhar daqueles que fruíam imagens artísticas e o movimento visual que conferia vida às obras.

Nota biográfica: Kadma Marques é doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. É membro efetivo do Mestrado em Políticas Públicas e Sociedade, da Universidade Estadual do Ceará. Desenvolve pesquisas nas áreas de Sociologia da arte e da cultura urbana, economia criativa.

Dia 28, às 17h, na Multigaleria. Gratuito.

TEATRO

Peça ‘CHEIA DE GARBO’ Os Mistérios de Greta?

Companhia Ribalta de Teatro -Texto e direção: Ricardo Andrés Bessa

Greta Garbo vive solitariamente em seu apartamento em Nova Iorque, entre lembranças e mágoas, relembrando sua vida, seus amores, seus segredos e desamores. Sua vida acompanha também a evolução da sociedade e do cinema. Sempre solitária, cheia de si mesma, cheia de Garbo.

Greta Greta

Lovisa Gustafson, mais conhecida como Greta Garbo, foi uma diva das telas. Com seu talento e aura de mistério, tornou-se uma das mulheres mais fascinantes do século passado, eleita pelo Instituto Americano de Cinema como a quinta maior lenda da história da sétima arte. Apesar de sua carreira meteórica, Garbo era solitária, reservada, e abandonou o cinema aos 36 anos em 1941, passando a residir em Nova Iorque até sua morte em 1990. Pouco se soube e muito se especulou sobre a atriz até sua morte. Uma das citações mais memoráveis sobre ela é a de que “Greta é como a Mona Lisa – uma das grandes coisas da vida. E tão distante quanto”.

 Ivanilde Rodrigues

Ivanilde surgiu na Rádio Iracema na era de ouro do rádio cearense e foi chamada de “O Rouxinol do Ceará”. Atriz versátil, interpretou diversos papéis com o Grupo Balaio até viver Cacilda, em “Bastidores”, do Grupo Mirante da Unifor, que serviu de preparação para viver Dalva de Oliveira em “A Estrela Dalva”. No seu rol de papéis inesquecíveis viveu ainda Elizabeth Davis, em “Os olhos de Bette Davis”.

Ricardo Andrés Bessa

Há mais de 30 anos atuando em teatro, é um multiartista, premiado, dividindo-se entre o teatro e a moda, onde atua também como professor universitário. Mestre em Moda, Cultura e Artes, atuou em diversas peças como ator, figurinista, dramaturgo e diretor. Foi coordenador de teatro da Universidade de Fortaleza. Dirigiu os sucessos “As Anjas”, “Bastidores” e “Os olhos de Bette Davis”. É ainda autor de “O destino a Deus pertence”, “Os Olhos de Bette Davis”, “Chá com as divas”, ” A Glória de Romeu” e “Sofrida Kahlo”.

 O desafio da peça

“Cheia de Garbo-Os mistérios de Greta” tornou-se um desafio para o diretor Ricardo Andrés Bessa e para a atriz Ivanilde Rodrigues. Entre pesquisas e ensaios somam-se 3 anos de trabalho árduo. Greta Garbo foi um mistério em vida e avessa à sociedade, principalmente quando abandonou o cinema aos 36 anos de idade. Processou todos que ousaram escrever sobre sua vida. A dramaturgia da peça inspirou-se em biografias não-autorizadas e histórias contadas e que a tornaram um mito mundial, não só pela beleza que deteriorou-se pelo tempo, mas pelo mistério de sua vida. Greta viveu misteriosamente 46 anos em Nova Iorque até sua morte em 1990. Transpor esse mito para o palco transformou-se no maior desafio da atriz e do diretor.

A Companhia Ribalta de Teatro

A Companhia de Teatro Ribalta inicia suas atividades com o espetáculo “Cheia de Garbo-Os mistérios de Greta” e foi criada em 2014, sendo seu diretor geral o dramaturgo Ricardo Andrés Bessa.

Dias 27, 28 e 29, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$15 (meia). Classificação livre.

MOSTRA BOM JARDIM

Sertanejo Universitário
Direção: Matheus Guerreiro
Duas vozes e um violão tocam atualidades e também as belas canções que marcaram época.

Dia 28, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

BRINCANDO E PINTANDO JUNINO

Brincadeiras populares de jogos das argolas, adivinhações, pescarias, corrida de saco, corre cotia, correio elegante e passa chapéu, além de barracas de comidas típicas e Pintando no Dragão. Mais apresentação da Quadrilha Infantil Junina Brilho da Fogueira.

Dia 29, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

Exposição Carneiro

Museu de Arte Contemporânea e Museu da Cultura Cearense

Grande exposição inédita de arte cearense que ocupa todas as salas do Museu de Arte Contemporânea do Ceará e parte do Museu da Cultura Cearense, numa iniciativa pioneira de integração entre arte popular, arte moderna e arte contemporânea. É a exposição CARNEIRO. A Mostra reúne obras tradicionais e inéditas de mais de 50 artistas cearenses e a partir dessas obras vai discutir a sina do cearense: sair e voltar. A partir da ideia de projeção do sonho/desejo/acaso do outro lugar ? narrativa cantada pela música “Carneiro”, de Augusto Pontes e Ednardo ? a exposição investiga questões como fluxo, trânsito, deslocamento, territorialização, desterritorialização, apego, desapego e afeto.

“Dessa forma, pontuamos como alguns artistas transpõem para suas poéticas elementos que evidenciam esses aspectos, sejam eles transcritos para o cinema, música, literatura, fotografia e artes visuais”, explica Bitu Cassundé, curador do MAC-CE e da Exposição. Formada em sua maioria por acervo do Museu de Arte Contemporânea do Ceará e Governo do Estado do Ceará, a mostra evidencia um recorte da produção cearense que traz de Yuri Firmeza e Karim Aïnouz a obras de Raimundo Cela e Antônio Bandeira, passando por Efrain Almeida e fotografias raríssimas de Chico Albuquerque quando da visita de Orson Welles ao Ceará.

Visitação: terça a sexta, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Gratuito.

PLANETÁRIO

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia.

Sessões:

O ABC do Sistema Solar

Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas.

Nos Limites do Oceano Cósmico

Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

Explorando o Universo

Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência.

Origens da Vida

Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas.

Sessões às quintas e sextas-feiras:

18h – Explorando o Universo

19h – Nos Limites do Oceano Cósmico

20h – Origens da Vida

Sessões aos sábados e domingos:

17h – ABC do Sistema Solar

18h – Explorando o Universo

19h – Nos Limites do Oceano Cósmico

20h – Origens da Vida

 

24.06.2014

Assessoria de Imprensa do Dragão do Mar

Luciana Vasconcelos / Luar Brandão (85 3488.8617 – 3488.8625 – 8733.8829)