Projeto garante oportunidade de trabalho a egressos do sistema penitenciário

27 de novembro de 2013

Um grupo de 30 egressos do sistema penitenciário está trabalhando na jardinagem do canteiro central da av. Santos Dumont. No local, a ação segue até esta quarta-feira (27) e terá continuidade na av. Dioguinho, próximo à ponte da Sabiaguaba. O trabalho faz parte do projeto Plantando o Amanhã, realizado pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) e Empresa de Limpeza Urbana (Emlurb), que oferece capacitação em jardinagem para pessoas que cumprem regime aberto ou semiaberto.

Na avenida Santos Dumont, a plantação teve início na última quinta-feira (21) e desde então foram plantadas 520 mudas. Agora, os internos estão adubando as plantas para, então, seguirem para a ponte da Sabiaguaba.

De acordo com a coordenadora de Inclusão Social do Preso e do Egresso da Sejus, Cristiane Gadelha, o curso de jardinagem é uma oportunidade de oferecer aos egressos uma profissão. Segundo ela, alguns alunos desta primeira turma deverão ser absorvidos pela própria Sejus e pela Emlurb. Além disso, a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe) está buscando convênios com empresas de jardinagem e paisagismo para estimular a contratação. “Os cursos são escolhidos a partir da demanda do mercado de trabalho. Formamos para aquelas profissões que estão precisando, até para vencer o preconceito. Com mais necessidade de profissional é mais fácil enfrentar o preconceito e dar uma chance a essas pessoas”, afirma a coordenadora.

O curso teve início em outubro com aulas práticas e teóricas nas instalações do Horto Municipal Falconete Fialho. Desde a semana passada, os alunos estão tendo a oportunidade de ir a campo com essas ações pela cidade. Ao finalizarem o plantio nas ruas, eles voltam ao Horto para aprender novos conteúdos. As aulas irão até dezembro.

O curso compreende noções de ecologia, classificação de plantas, preparo de canteiros, combate a pragas e doenças, e conservação e plantio de ervas medicinais. Tem duração de dois meses, com 240 horas/aula. Os egressos são acompanhados por três agrônomos e pela equipe que trabalha no espaço.

27.11.2013

Assessoria de Imprensa da Sejus

Bianca Felippsen / Camille Soares (85 8878.8464 – 9930.9629)