Hospital do Cariri registra primeira doação de órgãos para transplante

8 de junho de 2012

O Hospital Regional do Cariri (HRC) registrou a primeira doação de órgãos para transplante desde que foi inaugurado (8 de abril de 2011). O Governo do Estado e a Secretaria da Saúde montaram uma operação de logística para viabilizar o aproveitamento dos órgãos doados. Ao meio-dia da sexta-feira (1º), a Central de Transplantes da Sesa registrou a notificação de potencial doadora no HRC. No domingo (3), os órgãos doados foram transplantados no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e no Hospital Universitário Walter Cantídio.

Entre a notificação e o fechamento do protocolo de morte encefálica da paciente de 41 anos, a Central de Transplantes acionou a Casa Civil que autorizou voo para o transporte da técnica responsável pela realização do exame e do aparelho de eletroencefalograma portátil. O resultado do exame recebeu o laudo por neurologista do HRC. O protocolo de morte encefálica foi fechado às 2h20min do domingo (3). Após entrevista, a família autorizou, às 3h18min, a doação do coração, pulmão, pâncreas e rins.

Para o transporte da equipe de captação de fígado do Hospital Universitário até o Cariri e dos órgãos doados para Fortaleza, a Casa Civil autorizou outro voo. A cirurgia para retirada dos órgãos foi realizada no HRC às 7 horas de domingo. Os rins foram captados pela equipe de transplante renal da Fundação Leandro Bezerra de Menezes, da cidade do Crato. No Hospital Universitário, uma mulher de 49 anos recebeu o fígado e um homem de 43 anos recebeu o rim direito. No HGF, um homem de 48 anos recebeu o rim esquerdo. Coração e pâncreas não foram retirados por falta de receptor compatível e, o pulmão, por incompatibilidade de tamanho. A família não autorizou a doação das córneas.

No Ceará, o Instituto Dr. José Frota (IJF) é a principal unidade de captação de órgãos para transplantes, responsável, em 2011, por 70,4% dos órgãos transplantados no Estado no ano passado. No Cariri, o HRC se prepara para se tornar também importante unidade de captação no Estado e para, futuramente, se habilitar como unidade transplantadora. O perfil do HRC, assim como dos outros três hospitais regionais que o Governo do Estado vai entregar à população em Sobral (Hospital Regional Norte), Quixeramobim (Hospital e Maternidade Regional do Sertão Central) e na Região Metropolitana de Fortaleza (Hospital Regional Metropolitano), comporta a realização de transplantes.

O Ceará vem registrando recordes sucessivos de transplantes ano a ano. Em 2011, o Estado superou pela primeira vez a marca de mil transplantes, atingindo o total de 1.297 procedimentos. Este ano, até a tarde desta quarta-feira, 6 de junho, já haviam sido realizados no Estado 486 transplantes – 103 de rim, três de rim/pâncreas, 14 de coração, 70 fígado, dois de pulmão, oito de medula óssea, 377 de córnea, um de pâncreas isolado, um de pâncreas pós-rim e sete de esclera.

 

08.06.2012

Assessoria de Comunicação e Informação da Sesa
Selma Oliveira – (85) 3101-5220 / 5221