Profissionais do PSF serão treinados para preveni a hanseníase

30 de Maio de 2011

A Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE), através da Coordenadoria de Pós-Graduação de Vigilância em Saúde, promove a partir desta segunda-feira  (30) o Curso de Ações Básicas e Prevenção de Incapacidades Físicas em Hanseníase para Profissionais do Programa de Saúde da Família (PSF). O objetivo é desenvolver nestes profissionais conhecimentos, habilidades e atitudes nas ações de prevenção e controle da Hanseníase.

O curso, que se estende até a próxima sexta-feira (03), na sede da ESP-CE, conta com a parceria com a Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde, por meio do Núcleo de Prevenção e Controle de Doenças da Secretaria de Saúde do Ceará, e a colaboração do Centro de Referência Regional em Dermatologia Sanitária Dona Libânia.

Estão sendo ofertadas 40 vagas, contemplando as Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES) 3º, 8ª, 11ª, 12ª, 15ª, 17ª, 18ª e 20ª. São duas vagas: uma para enfermeiro e uma para médico dos seguintes municípios: Guaiúba, Pedra Branca, Quixeramobim, Cariré, Groaíras, Meruoca, Senador Sá, Sobral, Itarema, Monsenhor Tabosa, Nova Russas, Cedro, Icó, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Iguatu, Campos Sales, Araripe e Várzea Alegre (duas vagas para médicos).

Hanseníase

Conhecida como lepra, a Hanseníase é uma doença infecto-contagiosa de evolução crônica que se manifesta, principalmente, por lesões cutâneas com diminuição de sensibilidade térmica, dolorosa e tátil. Tais manifestações são resultantes da predileção do Mycobacterium leprae, agente causador da doença de Hansen, que acomete as células cutâneas e nervosas periféricas.

A alta endemicidade da doença em uma área pode proporcionar múltiplas exposições da população ao bacilo, além de propiciar que tal exposição se dê nos primeiros anos de vida, sendo um dos indicadores mais sensíveis em relação a situação de controle da hanseníase.

Segundo levantamento do Ministério da Saúde, a incidência de Hanseníase, no Brasil, teve uma queda de 30% entre 2003 e 2008. A melhoria da atenção à saúde, principalmente na rede básica, é relatada como um dos motivos para a queda na detecção de novos registros da doença.  A Hanseníase, além de ser um grave problema de saúde pública por sua magnitude e transcendência, acarreta repercussões físicas, emocionais e sociais quando não se faz um diagnóstico e tratamento oportuno.

Maiores informações nos telefones: (85) 3101-1400/(85) 3101-1407.

30.05.2011

Assessoria de Imprensa da ESP-CE

Marcos Saudade (ascom@esp.gov.br / 85 3101.1412)

Twitter: twitter.com/espce