Ipece divulga resultado do PIB cearense em 2015

15 de Março de 2016

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) divulgou nesta terça-feira (15) os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. De acordo com o levantamento, o Ceará teve um decréscimo de 3,48%. No país, o IBGE utilizou uma estimativa de queda de 3,8% em 2015. “Isso representa todas as dificuldades que o país vêm passando. Apesar disso, o Ceará conseguiu ter uma trajetória da riqueza em 2015 inferior ao impacto do país. A expectativa é que em 2016 possa haver uma retomada de crescimento”, afirmou o presidente do Ipece, Flávio Ataliba.

 ARI5984Em relação ao quarto trimestre de 2015, a pesquisa apontou que a economia cearense apresentou um decréscimo de 5,56%. No Brasil, essa variação foi de – 5,9%. Dentre os setores que registraram queda no período, estão Agropecuária (4,15%), Indústria (8,27) e Serviços (5,03). No entanto, as atividades de construção civil, serviços e utilidade pública, alojamento e alimentação e administração pública apresentaram crescimento.  De acordo com o coordenador de Contas Regionais do Ipece, Nicolino Trompieri Neto, “essa queda já era esperada, pois é decorrente da crise macroeconômica verificada no Brasil”.

Serviços

Apesar da queda, esse foi o setor que mais registrou atividades com taxas positivas no período pesquisado. As áreas de Alojamento e alimentação, ligadas ao turismo, mantiveram crescimento de 0,64%. Já Administração Pública obteve taxa de positiva de 1,02%. O maior crescimento no setor foi na categoria Outros Serviços, que apresentou alta de 2,18%.

Segundo Alexsandre Cavalcante, analista de políticas públicas para os serviços, o varejo foi responsável pelo decréscimo no setor. “Esse é um setor que representa mais de dois terços da atividade econômica do Estado. No varejo, por exemplo, o Estado apresentava um comportamento superior ao apontado no Brasil. Em 2015, a retração na área se deu de forma acelerada, o que fez o Ceará registrar queda significativa no trimestre”, salientou.

Agropecuária e Indústria

Segundo o Ipece, a agropecuária apresentou decréscimo por conta da estiagem. Mesmo assim, o setor registrou boa produção de grãos e frutas em 2015. Mandioca, milho, banana e melão foram os alimentos que se destacaram. A castanha de caju foi a fruta que apresentou a maior variação, 1,77%.

Nicolino Trompieri afirmou que, mesmo sofrendo com decréscimo de 24,93%, o setor auxilia o crescimento de outras áreas. “Apesar de a agropecuária ter uma representatividade baixa, ela tem um efeito no setor de Serviços. Por exemplo, quando os pequenos municípios apresentam chuvas acima da média há um aumento na produção e isso repercute no comércio local”, enfatizou.

De acordo com Witalo Paiva, analista de políticas públicas para a indústria, a construção civil foi o setor da indústria que fechou 2015 com alta de 0,37%. Já a redução no consumo das famílias levou a um desaquecimento na indústria, puxado especialmente pela fabricação de produtos têxteis, produtos químicos e metalurgia. Em relação ao decréscimo de 4,63 em 2015, Witalo disse que “existe uma questão estrutural de competitividade no setor. Ou seja, há um ambiente econômico pouco propício ao investimento, o que faz com que a atividade obtenha queda”.

PIB

O PIB trimestral é um indicador que mostra a tendência do desempenho da economia cearense no curto prazo. Além do Ceará, mais sete estados brasileiros realizam o cálculo trimestralmente: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Os estados utilizam a mesma ponderação das Contas Regionais. É calculado com base nos resultados dos três setores: Agropecuária, Indústria e Serviços, e desagregados por suas atividades econômicas. O PIB indica somente uma tendência de crescimento ou arrefecimento da economia, suas informações e resultados são preliminares e sujeitos a retificações, quando forem calculadas as Contas Regionais definitivas, em conjunto com o IBGE e as 27 unidades da Federação.

15.03.2016

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de Reportagem

Giselle Dutra / Wania Caldas
Gestoras de Célula / Secretarias e Conteúdo

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
(85) 3466.4898