Theatro José de Alencar destacou os artistas cearenses e atraiu grandes plateias

30 de dezembro de 2015

Mais tradicional palco das artes e da cultura cearense, o Theatro José de Alencar teve um 2015 de muitas atividades, abrindo cada vez mais espaços para os artistas, produtores, técnicos, formadores e espectadores, com diversos espetáculos, ações e programas para o engrandecimento de nossa cena, em diversas linguagens. Vários dos espetáculos lotaram o palco principal do TJA e também arregimentaram grandes públicos aos diferentes espaços do grande centro cultural que é o Theatro, incluindo o foyer, hall do teatro, pátio nobre, os jardins, a Praça Mestre Boca Rica e o Teatro Morro do Ouro. Também foram reforçadas as ações de contato direto com o público do Centro, com diversas espetáculos RIMG 5794realizados na calçada do TJA, chamando atenção de quem passa pela Praça José de Alencar, que hoje conta com estação do Metrô de Fortaleza e também com posto policial próprio, reforçando a comodidade e a segurança para uma frequência cada vez maior ao Theatro.

Em março deste ano o TJA ganhou nova diretora, com a chegada de Selma Santiago, mestre em gestão cultural pela Universidade de Barcelona e pela Universidade Federal da Bahia, especialista em Gestão de Produtos e Serviços Culturais (pela Universidade Estadual do Ceará), bacharel em Ciências Sociais (pela Universidade de Fortaleza). Selma foi coordenadora de Programação e Formação em teatro do Centro Dragão do Mar, entre 2002 e 2004, tendo também exercido outras funções na Secult, nos anos seguintes. Retornou à Secult neste ano, a convite do secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme RIMG 5889Sampaio, em sintonia com diretrizes da política cultural do Estado, como a afirmação da riqueza da cultura cearense e um maior protagonismo do setor artístico e cultural para o desenvolvimento do Ceará.

Sob a sombra das árvores dos jardins de Burle Marx, aconteceu a primeira reunião entre Selma e os servidores do TJA, também com a presença da ex-diretora Izabel Gurgel e do secretário adjunto da Cultura, Fabiano dos Santos. O encontrou aconteceu sob o olhar de estudantes, fortalezenses e turistas que participavam das visitas guiadas ao Theatro. A passagem de som para o espetáculo de Jessier Quirino, que lotou o TJA em dois dias, também acontecia ao mesmo tempo, reiterando a multiplicidade de atividades no grande complexo do Theatro. o encontro também teve homenagens ao porteiro Muriçoca e ao Palhaço Trepinha, eternos ícones do TJA.

“A gente tem que gostar, se arrepiar, se emocionar. Deixar o coração falar. Se o coração fala quando você faz esse trabalho, você faz bem”, destacou Selma, agradecendo pela receptividade e convidando todos os servidores a contribuir com ideias para a gestão do Theatro.

Curso Princípios Básicos e grandes espetáculos

Ao longo de 2015, o Theatro José de Alencar deu continuidade a uma de suas marcas registradas: o Curso Princípios Básicos de Teatro, responsável pela formação de gerações e gerações de atores, atrizes, diretores, dramaturgos, entre outros profissionais ligados às artes cênicas. As tradicionais visitas guiadas também continuaram, revelando a moradores e turistas toda a beleza do TJA e toda a grandiosidade do complexo cultural com diversificados espaços. as homenagens a cada dia 17, lembrando todos os meses o aniversário do teatro, também tiveram continuidade.

Em janeiro o Grupo Parque de Teatro e a Cia. Vatá estiveram entre os destaques, respectivamente, com os espetáculos “O Mistério da Cascata” e “Compilation”, além da Oficina Corpo Brincante. Em fevereiro o grupo Harém de teatro, de Teresina, se apresentou no TJA, assim como o Grupo Cobaias e o grupo Os Zé Comédia.

Além dos shows de Jessier Quirino, em março o Theatro recebeu o grupo Coletivo Paralelo, com o espetáculo “Pedro, que horas são?”, a solenidade de entrega do troféu “boca Night” e o show “Aquarela Cearense”, do grupo Murmurando.

De Nelson Rodrigues à literatura infantil

Entre os destaques do mês de abril, o Theatro recebeu o lançamento da biografia da bailarina Wilemara Barros, responsável pela formação de inúmeros artistas da dança cearense e também personagem de grande identificação com a trajetória do TJA. O clássico “Navalha na Carne” foi apresentado, assim como o espetáculo “Um longo terço”, da Cia. Garalhufas de teatro. O mês contou ainda com o lançamento do livro infantil “Visita Espetacular: uma aventura no Theatro José de Alencar”, em tributo ao próprio equipamento cultural, incentivando a frequência pela meninada.

Em maio, o TJA lotou para o grande show “Tributo a Zé Menezes”, com direito a gravação de DVD registrando a homenagem ao multiinstrumentista, compositor e arranjador cearense que se tornou um dos maiores músicos brasileiros em todos os tempos. A Orquestra Sinfônica da UECE (Osuece) também se apresentou no Theatro, assim como o Grupo Mosaico de Teatro (com “O sertão quer ver o mar”) e a Cia. Camarim de Teatro, com “O Mágico de Oz”, musical infantil, e o Grupo T.U.D.O.

Música, teatro e homenagem a Ricardo Guilherme

O mês de junho foi de muita música e teatro, com o Grupo Formosura apresentando os espetáculos “Le Son Sur Scène” e “As Aventuras de D. Quixote”. No dia 17 o TJA promoveu uma maratona cultural para celebrar seu aniversário, começando às 8h da manhã com o trompetista de jazz Hugo D´Leon e seguindo com exposição de trabalhos de Yuri Yamamoto, espetáculo da bailarina e coreógrafa Silvia Moura, peças do Curso Princípios Básicos, apresentação do tenor Franklin Dantas, dança com o grupo Tablado e reggae com o grupo Makegueto, fechando a festa às 22h. Ainda em junho o Festival Internacional de Dança de Fortaleza foi acolhido pelo TJA, sempre com grande público.

Em julho foi gravado um DVD em homenagem a Alberto Nepomuceno, com a cantora Maruça Rodrigues e diversos instrumentistas do primeiro time da cena cearense. O grupo Pregando Peças apresentou “As Damas de Chico Buarque”, enquanto o Grupo Imagens mostrou “Dr. Qorpo”. Os alunos do Curso Princípios Básicos apresentaram a temporada de estreia do espetáculo “Desprender-se”, que continuou no mês de agosto, marcado por homenagens ao ator e dramaturgo Ricardo Guilherme, que festejou no TJA 60 anos de vida e 45 de teatro. O festival do Teatro Brasileiro e a entrega do Prêmio do Sindicato dos Artistas e Técnicos (Sated-CE) foram outros destaques de agosto, assim como o Encontro de Agentes de Leitura, com palestra da renomada educadora Eliana Yunes.

Plínio Marcos, Lúcio Ricardo e orquestras

Em setembro o TJA ofereceu ao público um dos grandes destaques do ano, com várias atividades celebrando os 80 anos do escritor e dramaturgo Plínio Marcos, com exposição, rodas de conversa e, claro, espetáculos teatrais. A VIII Mostra Prodança, a Mostra Cultural da Diversidade Sexual, a entrega do Troféu Sereia de Ouro, os concertos da orquestra Filarmônica do Ceará e o show com Lúcio Ricardo e Ronnald Carvalho foram outros destaques.

Em outubro a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (Osuece) voltou a se apresentar no TJA, em um concerto especial, recebendo o regente argentino Jorge Diego Vázquez e o Conjunto de Música Contemporânea da Escola Superior de Música da Província de Salta, Argentina. O mês da criança também teve o TJA recebendo o Festival de Teatro Infantil do Ceará, com grupos como Chica e Olga Ateliê de Criações (SP), Teatro Máquina (CE) e Tato Villanueva, da Argentina.

Conselho de Política Cultural

Em novembro, o Theatro José de Alencar  sedou as comemorações do Dia Nacional da Cultura, 5/11, com a solenidade de posse dos novos integrantes do Conselho Estadual de Política Cultural, com a presença do secretário da Cultura do Estado, Guilherme Sampaio, e dos 40 conselheiros. O aclamado crítico de cinema Rubens Ewald Filho ministrou um workshop no TJA. A comemoração pelo aniversário do Theatro contou com a performance do palhaço Jacu, a exposição fotográfica “Comunidades do Centro”, do Infinito Coletivo de Fotografia, bem como as apresentações musicais do Coral do Instituto de Cultura e Arte da UFC, da banda Fundição Sonora e Poética e do Lumière Quarteto.

Escolas de Dança, Elba Ramalho, Marcos Lessa

Como de costume, o TJA realizou em dezembro a Temporada de Dança das Academias do Estado do Ceará, com ballet, tango e sapateado, entre outros ritmos. Os shows de Elba Ramalho e Marcos Lessa também lotaram o palco principal do Theatro. As cantoras Lupe Duailibe e Cris Malagueta também se apresentaram, pelo projeto “Encontros”, enquanto a Super Nova Cia. Explosiva levou sua arte à calçada do TJA, arregimentando o público. O ator, dramaturgo e professor Paulo Ess foi outro destaque do mês, com o espetáculo “Diário de um Louco”. Final de um  ano de grandes espetáculos e de espaço aberto para os artistas cearenses. Em 4 de janeiro começa a temporada 2016. Todos bem-vindos ao Theatro José de Alencar, patrimônio do povo cearense.

RIMG 4062

30.12.2015

Assessoria de Imprensa da Secult
Dalwton Moura, Clovis Holanda, Lucas Benedecti, Paula Candice
(85) 3101-6761 / secultmkt@gmail.com

Giselle Dutra
Gestora de Célula/ Secretarias

Coordenadoria de  Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil / 85 3466.4898