Policlínicas realizaram mais de meio milhão de consultas com especialistas

19 de Maio de 2015

Mais de meio milhão de consultas foram realizadas pelas 19 policlínicas regionais em funcionamento em 19 regiões de saúde do Ceará. Levantamento finalizado pela Superintendência da Rede de Unidades (SRU), da Secretaria da Saúde do Estado, registra 25.857 consultas em janeiro deste ano, 24.879 em fevereiro, 28.636 em março e um total de 499.070 consultas em 19 especialidades a partir de 2011, quando começaram a funcionar as policlínicas regionais em Tauá, Camocim e Baturité.

Até 2014 predominavam as consultas em traumato-ortopedia nas policlínicas das macrorregiões de Saúde de Sobral, Vale do Jaguaribe, Sertão Central e Cariri. Na macrorregião de Saúde de Fortaleza, as policlínicas regionais em Caucaia, Baturité, Itapipoca e Pacajus realizaram mais consultas em oftalmologia. As policlínicas integram a nova rede de saúde construída pelo Governo do Estado e mantida com recursos do Estado e dos municípios.  

Pelos números consolidados até 2014, foram realizadas 21.412 consultas na policlínica em Caucaia, 65.470 em Baturité, 21.550 em Itapipoca, 25.565 em Pacajus, 25.164 em Sobral, 8.391 em Acaraú, 4.372 em Tianguá, 7.942 em Crateús, 35.487 em Camocim, 29.458 em Aracati, 11.167 em Russas, 9.346 em Limoeiro do Norte, 12.391 em Quixadá, 70.108 em Tauá, 15.848 em Icó, 12.383 em Iguatu, 11.161 em Campos Sales, 8.929 em Barbalha e 23.410 em Brejo Santo. Por especialidades, foram 65.236 consultas em traumato-ortopedia, 48.824 em oftalmologia, 44.147 em ginecologia, 40.726 em cardiologia, 38.784 em otorrinolaringologia, 30.277 em urologia, 23.823 em dermatologia, 22.639 em cirurgia geral, 22.590 em clínica médica, 18.445 em mastologia, 15.783 em gastroenterologia, 13.061 em neurologia, 10.514 de pré-natal de alto risco, 7.169 em endocrinologia, 5.272 em pediatria, 4.058 em reumatologia, 3.612 em angiologia, 266 em proctologia e 199 em nefrologia.

As policlínicas regionais foram implantadas pelo Governo do Estado com infraestrutura adequada para atender as principais especialidades médicas e necessidades da população e ainda com serviços de suporte ao diagnóstico e reabilitação dos pacientes atendidos. Com atendimento em até 17 especialidades médicas, as 19 policlínicas regionais ampliam o acesso a consultas e exames especializados para a população de 5,3 milhões de habitantes de 166 municípios. Mais três policlínicas regionais estão sendo concluídas em Canindé, Maracanaú e Crato. As 19 policlínicas regionais em funcionamento realizaram até março deste ano um total de 1.670.152 atendimentos, entre consultas e exames especializados.

Em Sobral, a Policlínica Bernardo Félix da Silva implantou em novembro do ano passado um centro de infusões para realizar procedimentos de infusão de anticorpos monoclonais, imunoglobulina humana e toxina botulínica, além de outros medicamentos de aplicação parenteral. No Ceará existe apenas um centro em funcionamento pelo Sistema Único de Saúde, no Hospital Geral de Fortaleza (HGF). Desde 2013 a policlínica em Sobral realiza também bloqueios neuro-musculares. A unidade é a representante da região Nordeste na pesquisa nacional sobre Registro Epidemiológico e Biobanco Brasileiro de Acidente Cerebrovascular, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Com a pesquisa, a policlínica realiza avaliação da escala de NIH, exames laboratoriais, tomografia computadorizada de crânio, questionário sócio-econômico e coleta de sangue de quatro pacientes com diagnóstico de AVC por semana.

19.05.2015

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara