Mais de 1 milhão e 600 mil atendimentos feitos nas policlínicas regionais

11 de Maio de 2015

As 19 policlínicas regionais construídas pelo governo do Estado e em funcionamento em 19 regiões de saúde realizaram até março deste ano um total de 1.670.152 atendimentos,  desde a inauguração da primeira unidade, em setembro de 2010, em Tauá. Somente no ano passado foram realizados 915.952 atendimentos, de 1.439.777 ofertados, entre consultas e exames especializados e procedimentos de reabilitação dos pacientes atendidos.

As policlínicas regionais estão em fase final de implantação pelo governo do Estado com infraestrutura adequada para atender as principais especialidades médicas e necessidades da população e ainda com serviços de suporte ao diagnóstico e reabilitação dos pacientes atendidos. Com atendimento em até 16 especialidades médicas, as 19 policlínicas regionais ampliam o acesso a consultas e exames especializados para a população de 5,3 milhões de habitantes de 166 municípios e funcionam em Caucaia, Baturité, Itapipoca, Aracati, Quixadá, Russas, Limoeiro do Norte, Sobral, Acaraú, Tianguá, Tauá, Crateús, Camocim, Icó, Iguatu, Brejo Santo, Campos Sales, Juazeiro do Norte e Pacajus. Mais três policlínicas regionais estão sendo concluídas em Canindé, Maracanaú e Crato. Com avançada estrutura de exames de imagem e laboratoriais, as policlínicas realizaram somente com esses procedimentos 550.480 atendimentos, entre os quais 67.301 mamografias e 36.292 tomografias computadorizadas.

As policlínicas do tipo I oferecem consultas especializadas em oftalmologia, otorrinolaringologia, clínica geral, cardiologia, ginecologia, mastologia, cirurgia geral, gastroenterologia, urologia, traumato-ortopedia, com apoio técnico de enfermagem, farmácia clínica, terapia ocupacional, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição e psicologia. Os serviços de apoio diagnóstico e terapêutico são radiologia convencional, mamografia, ultrassonografia, endoscopia digestiva, ecocardiografia, ergometria, eletrocardiograma, audiometria e coleta de patologia clínica. Nas policlínicas regionais em Pacajus e Baturité também são realizados exames de tomografia computadorizada. As policlínicas do tipo II, instaladas nas regiões de saúde de maior densidade populacional, oferecem, ainda, consultas especializadas em endocrinologia, angiologia e neurologia, bem como os serviços de tomografia computadorizada, eletroencefalograma e endoscopia respiratória. Algumas policlínicas incorporaram especialidades médicas não previstas originalmente, como reumatologia, cirurgia vascular e dermatologia.

Caucaia

É o caso da Policlínica Dr. José Correia Sales, inaugurada no final de 2013 em Caucaia, na Região Metropolitana, que garante consultas médicas em 14 especialidades, entre elas neurologia, reumatologia e dermatologia. Em pouco mais de um ano de funcionamento, a policlínica em Caucaia realizou 98.239 atendimentos. A unidade tem gestão do Consórcio Interfederativo do Vale do Curu (Cisvale), mantido pelo governo do Estado e os municípios de Apuiarés, Caucaia, General Sampaio, Itapajé, Paracuru, Paraipaba, Pentecoste, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Tejuçuoca, com população de cerca de 600 mil habitantes. A policlínica assegura consultas médicas especializadas em angiologia, cardiologia, endocrinologia, reumatologia, mastologias, neurologia, dermatologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, urologia, clínica médica, cirurgia geral, gineco-obstetrícia e traumato-ortopedia.

São também realizadas na policlínica consultas em enfermagem, nutrição, psicologia, farmácia clínica, fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional. Os serviços de apoio diagnóstico ofertam diariamente exames de raio-X, tomografia computadorizada, tomografia com contraste, mamografia, ultrassonografia, audiometria, imitanciometria, emissões otoacústicas (teste da orelhinha), ecocardiograma, colposcopia, eletrocardiograma, eletroencefalograma, acuidade visual, teste do reflexo vermelho (teste do olhinho), estrabismo, cardiotocografia, MAPA e ergometria. Entre esses procedimentos, foram realizados 13.956 exames de raio-X, 8.620 tomografias computadorizadas, 4.977 ultrassonografias e 3.620 mamografias.

O encaminhamento de pacientes para as policlínicas é feito pelas secretarias municipais de saúde, a partir da solicitação de consultas e exames feitos pelos médicos da atenção básica de saúde. No agendamento, feito por sistema on-line, o paciente escolhe data e horário para a consulta ou exame, de acordo com a disponibilidade de vagas. A distribuição de vagas para atendimento é proporcional à população de cada município, conforme pactuação no consórcio público de saúde. O Ceará decidiu pela formação de consórcios públicos em saúde tomando por base os municípios localizados numa mesma microrregião de saúde para garantir a estruturação de redes de assistência e ampliar e facilitar o acesso da população aos serviços de saúde na própria região. São constituídos sob a forma de associação pública, entidade autárquica e interfederativa, para a promoção de ações de saúde pública assistenciais e prestação de serviços especializados de média e alta complexidade.

11.05.2015

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
 (85) 3466.4898