Torcida tricolor faz festa de cores e de solidariedade no Hemoce

8 de Maio de 2015

“Estar e ser forte, encarando os desafios e superando os obstáculos que aparecem à sua frente. Essa corrente parece ser dirigida para grandes esportistas, mas é a realidade para muitas pessoas que necessitam da doação de sangue”. Essas foram as palavras emocionadas de Lígia Braz, 28 anos, torcedora tricolor desde criança. A emoção se deu pelo segundo momento de encontro com as torcidas, nesta sexta-feira (8), no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), da Secretaria da Saúde do Estado, incentivada e idealizada pelo Fortaleza Esporte Clube.

O Hemoce recebeu os jogadores, comissão técnica e torcedores tricolores para que pudessem arrecadar e aumentar o estoque de sangue. No feriado de 1º de maio, quando o Centro havia feito a mesma proposta de chamada com os torcedores, foram coletadas 251 doações, onde na ocasião também vieram jogadores e torcedores do Ceará Sporting Club (CSC). “Essa convocação e proposta é mais um motivo de aproximação com a população para que se sensibilize para a doação. A expectativa é superar o número de doações da semana passada. Por isso, agradeço as torcidas pela participação e solidariedade. São pessoas aguerridas, comprometidas com o time e, ainda mais, com as causas solidárias”, destacou a Luciana Carlos, diretora geral do Hemoce.

hemoce2Cantando o hino em uníssono, os torcedores puderam ver seus ídolos, além de estar ainda mais próximos do símbolo maior de sua última conquista: a taça do Campeonato Cearense, conquistada no último domingo (3), na Arena Castelão. “ Este título do Fortaleza tem um significado muito grande em todos os sentidos. E nós temos que saber aproveitar todos os louros desta grande conquista, estimulando todas as áreas em que podemos atuar fora do âmbito desportivo. Temos que trazer conosco a responsabilidade social. A saúde e a vida são algumas das nossas principais responsabilidades”, ressaltou Marcelo Chamusca, técnico do Fortaleza Esporte Clube.

Servidores da Casa Militar participam da doação

hemoce3Também solidários com o ato de doar, os servidores da Casa Militar estiveram presentes no Centro de Hematologia para realizar a coleta e contribuir com o aumento do estoque de sangue do Hemoce. “Nós sabemos da grande carência de bolsas de sangue nos hemocentros e da luta que o Estado faz para sensibilizar a população cearense da importância de se fazer a doação. Por isso, fiz uma convocação para os policiais e bombeiros militares do Estado que se dirigissem ao Hemoce e fizesse esse ato de altruísmo”, comentou o secretário chefe da Casa Militar, Coronel Túlio Studart, que participou do evento e realizou a sua doação.

Faça a sua parte. Doe!

O Hemoce continua o apelo para que a população compareça para a doação voluntária de sangue. Hoje, todos os doadores são importantes e necessários em todos os hemocentros do estado, em especial, os doadores O Positivo, O Negativo e A Positivo. Por isso, para ser um doador de sangue basta estar saudável, bem alimentado, ter mais de 50kg, ter entre 16 e 69 anos e apresentar um documento oficial e original com foto. Aos menores de 18 anos, para realizar a doação de sangue, precisam apenas apresentar o termo de consentimento para menores, devidamente preenchido pelo responsável legal.

Foto: Marcos Studart 

08.05.2015

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem
wilame.januario@casacivil.ce.gov.br

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
 (85) 3466.4898