Com estoque baixo, banco de leite do Sabin chama mães para doação

7 de Maio de 2015

Há cinco meses, a dentista Patrícia Paula de Carvalho Sampaio, 33, doa leite humano ao Hospital Infantil Albert Sabin, da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará.  Amamentando a filha Sofia Sampaio Marmelstein Lima, 8 meses, Patrícia divide o leite com os bebês internados nas unidades de terapia intensiva do Albert Sabin. Foi em uma consulta médica que ela soube que o Banco de Leite Humano do Albert Sabin precisava de doações de leite materno.  “Como eu tinha muito, minha médica perguntou se eu queria doar. Foi quando eu pesquisei e achei pelo site do Hospital”, conta Patrícia.

Em média, as crianças internadas no Albert Sabin consomem 3,5 litros de leite humano por dia. Porém, a quantidade atual de 26 mães doadoras não é o suficiente para atender a essa demanda. Para suprir o estoque confortavelmente seria necessário, no mínimo, a frequência de 50 mães doando leite materno. Essa é a meta que a equipe do Banco de Leite do Hias precisa alcançar nos próximos dias. “Não tem mais leite humano pasteurizado no estoque”, afirma Iraneide Valença, enfermeira do BLH/ Hias.

José Gabriel Oliveira Santos nasceu há dois meses e desde então está internado no Hospital Albert Sabin. Devido a uma obstrução intestinal, o menino já passou por três cirurgias, sendo a última realizada no dia 24 de março, da qual ele se recupera bem, mas ainda está em dieta zero. Antes, ele era um dos bebês que dependiam exclusivamente do Banco de Leite para se alimentar. Mas foi por depender da solidariedade de outras mães, que a necessidade de Gabriel sensibilizou o coração de sua mãe, Maria Laurino dos Santos, 29, e a incentivou a estimular a produção do leite materno e passar a doar para outras crianças. “O leite materno é muito importante, pode imunizar a criança. Tenho certeza que ajuda bastante na recuperação”, diz Maria.

Doe pelo 0800.280.4169

A maioria das mães produz leite em excesso, especialmente do terceiro ao quinto dia após o parto. A produção do leite depende do esvaziamento da mama e, quanto mais a mulher esvazia as mamas mais leite ela será capaz de produzir. Há 10 anos, o Banco de Leite Humano do Hospital Infantil Albert Sabin realiza a coleta, o processamento, o fracionamento e a distribuição do leite humano doado e ainda, promove e incentiva o aleitamento materno. Assim como a dentista Patrícia Sampaio, as mães interessadas em doar, podem ligar para o telefone 0800.280.4169. A ligação é gratuita. “Já que a gente recebe a graça de ter muito leite, custa nada. É só doar, ajudar, pensar na coletividade. Eu acho ótimo, acho muito prazeroso”, ressalta Patrícia.

Além da captação do leite, a equipe multidisciplinar do Banco de Leite do Hias, formada por pediatra, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, nutricionista e farmacêutico, é treinada e capacitada para executar atividades de atendimento às mães com dificuldades para amamentar. Através da ligação gratuita, as mães interessadas em doar recebem orientações sobre a retirada do leite e os cuidados com o acondicionamento. Para estocar, podem ser utilizados vidros de maionese ou café solúvel esterilizados. O leite deve ser conservado no congelador por até 10 dias. A coleta do leite doado é feita gratuitamente em domicílio.

Serviço:

Banco de Leite Humano do Hospital Infantil Albert Sabin
Atendimento: Segunda à sexta-feira, de 7h às 17h
Rua Tertuliano Sales, 544-B – Vila União
Ligue e agende a coleta do leite em domicílio pelo 0800.280.4169
Mais informações e orientações também podem ser solicitadas pelo e-mail blh@hias.ce.gov.br

07.05.2015

Assessoria de Comunicação do Hias
Helga Santos
(85) 3256-1574
imprensa@hias.ce.gov.br
www.facebook.com/albertsabince
Twitter: @albertsabince

 
Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
(85) 3466.4898