Governador e ministro da Saúde realizam mobilização para erradicar o sarampo no Ceará

5 de Maio de 2015


O governador Camilo Santana e o ministro da Saúde, Arthur Chioro, convocaram, nesta terça-feira (5), os profissionais da Saúde do Ceará para uma mobilização pela erradicação do sarampo no Estado. O surto da doença no Estado, que chegou a atingir 34 municípios, inicia o mês de maio restrito a cinco municípios – Fortaleza, Caucaia, Horizonte, Trairi e Itaitinga. Em abril foi confirmado até o momento um único caso, ocorrido no dia 4, em Fortaleza.


Sarampo2Para o governador é muito importante o esforço dos órgãos estaduais na erradicação da doença. “Tenho a convicção de que os profissionais da saúde têm compromisso com a saúde pública do Estado do Ceará. São secretários, prefeitos e agentes empenhados nesta operação. Eu não tenho dúvidas que nós vamos cumprir essa missão e garantir o resultado esperado nos próximos dias. Faço esse pedido também à imprensa para que nos auxilie nessa luta”, disse.

Sarampo1O ministro Arthur Chioro convocou os representantes para fazer um esforço concentrado e erradicar o sarampo para manter as Américas livres da doença. “O Brasil tem um dos mais antigos programas nacionais de vacinação, um dos mais exitosos e reconhecido internacionalmente. Nós somos capazes, ao longo da nossa história, de controlar, erradicar e deter, inúmeras enfermidades que muitos países desenvolvidos e ricos não conseguiram. O Estado do Ceará tem tradição em saúde pública e vai honrá-la com a erradicação do sarampo”, afirmou.

Sarampo3Camilo falou ainda que o trabalho para deter o surto será intensificado. “A ideia aqui é de uma grande mobilização para eliminar definitivamente o sarampo no Ceará. Desde janeiro, nós estamos registrando uma redução no número de casos e esperamos erradicar de vez a doença. Intensificaremos não só a vacinação como a vigilância em relação a qualquer suspeita e tomar todas as ações necessárias”, informou.

Após quatro semanas sem casos confirmados, o surto de sarampo perde força e teve redução de 13,11 casos em média por semana epidemiológica em 2014 para 6,29 casos este ano. Não houve nenhum registro de óbito no Ceará durante o surto. Antes de 2013 fazia 14 anos que não era registrado nenhum caso de sarampo no Estado.

Há em investigação 134 casos suspeitos de sarampo em 20 municípios, todos ocorridos no mês passado. O surto é considerado encerrado após 90 dias da ocorrência do último caso confirmado. Foram confirmados em todo o Estado 803 casos de sarampo entre dezembro de 2013 e abril deste ano. Deste total, nos municípios ainda considerados em surto, Fortaleza tem 45 confirmações em 2015, Caucaia 44, Horizonte um, Trairi três e Itaitinga seis.

Sarampo


É uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância. A ocorrência de febre, por mais de três dias, após o aparecimento do exantema, é um sinal de alerta, podendo indicar o aparecimento de complicações. As complicações mais comuns são: infecções respiratórias; otites; doenças diarreicas e neurológicas.

É durante o período exantemático que, geralmente, se instalam as complicações sistêmicas, embora a encefalite possa aparecer após o 20º dia. A principal forma de prevenção é a vacinação, com a tríplice viral disponível nos postos de saúde durante todo o ano. A vacinação é permanente em crianças a partir de 6 meses até menos de 5 anos.

05.05.2015

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de Reportagem

Giselle Dutra
Gestora de Célula / Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4899