Lacen fará diagnóstico de Chikungunya para o Nordeste

6 de novembro de 2014

O Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) foi escolhido pelo Ministério da Saúde para realizar, a partir desta semana, o diagnóstico de Febre Chikungunya para estados do Nordeste, junto com o Laboratório Central de Saúde Pública Dr. Milton Bezerra Sobral, Lacen de Pernambuco. Equipe de técnicos do Lacen que passou por treinamentos em 2012 e 2014 confirmou por critério laboratorial os cinco casos registrados da doença no Ceará, todos eles importados, de 12 casos suspeitos notificados. O Lacen já é referência para o diagnóstico de dengue, que tem o mesmo transmissor da Febre Chikungunya, o mosquito Aedes aegypti.

Até o dia 25 de outubro deste ano, o Ministério da Saúde registrou 824 casos de Febre Chikungunya no Brasil, sendo 151 confirmados por critério laboratorial e 673 por critério clínico-epidemiológico. Desse total, 39 são casos importados de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como República Dominicana, Haiti, Venezuela, Ilhas do Caribe e Guiana Francesa. Os outros 785 foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde ocorre a transmissão. Dos casos autóctones, 330 foram registrados no município de Oiapoque (AP), 371 em Feira de Santana (BA), 82 em Riachão do Jacuípe (BA), um em Matozinhos (MG) e um em Campo Grande (MS).

A febre Chikungunya é uma doença causada por vírus do gênero Alphavirus, transmitida por mosquitos do gênero Aedes, sendo o Aedes Aegypti (transmissor da dengue) e o Aedes Albopictus os principais vetores. Os sintomas da doença são febre alta, dor muscular e nas articulações, cefaleia e exantema e costumam durar de três a 10 dias. A letalidade da Chikungunya, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), é rara, sendo ainda menos frequente que nos casos de dengue. Para evitar a transmissão do vírus, é fundamental que as pessoas reforcem as ações de eliminação dos criadouros dos mosquitos. As medidas são exatamente as mesmas para a prevenção da dengue.

06.11.2014

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá / ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara