Mariana Aydar faz show nesta sexta-feira (06) no Dragão do Mar

5 de junho de 2014

Com três álbuns na bagagem, forró e samba na veia, alguns prêmios e novos projetos, a cantora brasileira de MPB Mariana Aydar chega a Fortaleza para fazer um belo show, nesta sexta-feira (06), no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Os ingressos estarão à venda na bilheteria do Dragão e custam R$ 40 e R$ 20 (meia).

Pela primeira vez em Fortaleza e muito esperada por todo o público local, neste show, Mariana vai apresentar uma mistura dos seus três discos: Kavita 1, Peixes Pássaros Pessoas e Cavaleiro Selvagem aqui te sigo. Sucessos como Zé do Caroço e Vai Vadiar estarão no repertório, assim como as composições Palavras Não Falam e Solitude, além das mais nordestinas como o xote Tá? e a releitura de Zé Ramalho da canção Galope Rasante. A cantora chega a Fortaleza com o seu power trio: Rafa Moraes na guitarra, Bruninho Marques na Bateria e Magno Vitto no baixo.

Elogiada pelo talento de interpretar e revisitar músicas já consagradas da música brasileira, Mariana Aydar agora também enveredou pelo audiovisual e lança nesta quinta-feira (5) o filme-documentário Dominguinhos, um de seus grandes inspiradores, no Cinema do Dragão-Fundação Joaquim Nabuco.

O filme traz diversas e raras imagens de arquivo e assim revela a vida desse músico brasileiro cuja importância transcendeu o ritmo e o seu instrumento, a sanfona. Idealizado por Mariana Aydar, Duani e Eduardo Nazarian, o filme tem produção da bigBonsai, com direção assinada por Joaquim Castro, Nazarian e Mariana. “Dominguinhos” esteve no Festival de Tolouse, Bafici – Festival Internacional de Cinema Independente de Buenos Aires e integrou a mostra competitiva do É Tudo Verdade – 19º Festival Internacional de Documentários.

Após a exibição do documentário, o Conversa de Cinema – iniciativa do Cinema do Dragão – faz debate com Mariana Aydar, Duani (idealizador e diretor musical) e Paulo Vanderley (pesquisador e amigo de Dominguinhos). As primeiras 50 pessoas que comprarem o ingresso do show da cantora ganharão ingresso para a estreia do filme.

Biografia de Mariana Aydar

Entre passagens de som e sonecas no camarim, Mariana foi crescendo num mundo totalmente musical e a música sempre foi sua companheira, sua rendição e redenção. Seu pai, Mario Manga, foi sua maior influência.

Começou a cantar forró atuando primeiro como backing vocal de Miltinho Edilberto e depois, por três anos, com a banda de forro Caruá até ir estudar em Paris, onde ficou por um ano. Lá, conheceu pessoas e músicas do mundo inteiro, incluindo Seu Jorge, que a chamou para abrir seu show na turnê europeia, e a amiga cabo-verdiana Mayra Andrade. O forró tem grande influência na sua música.

Mariana lançou três discos. O primeiro, Kavita 1, produzido por Bid e Duani e lançado pela Universal Europeia, provocou criticas por todo o Brasil e a entrada pela porta da frente na música brasileira. O som que produz é sofisticado e contemporâneo com raízes na música brasileira confirmando ser de “tradição contemporânea”. Com o disco, fez sua primeira turnê na Europa.

Elogiada pelo talento de interpretar e revisitar músicas já consagradas da música brasileira, Mariana ganhou o prêmio da revista Veja de melhor cantora em 2007, mesmo ano em que concorreu ao prêmio MTV de melhor sambista. O samba é um ritmo importante no seu caminho e teve a benção de todos os grandes sambistas: sua madrinha Leci Brandão, Alcione, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho.

Em 2009, lançou seu esperado segundo disco “Peixes Pássaros Pessoas”, produzido por Kassin e Duani, com 13 músicas inéditas de compositores de sua geração e a estreia de Mariana como compositora. Com esse disco, ganhou release admirado de Caetano Veloso e teve uma das fotos do encarte arrojado exposta na Bienal de Veneza. “Peixes, Pássaros e Pessoas” apareceu em todas as listas de melhores do ano, como um dos nomes mais importantes no cenário da música brasileira.

Em 2011, Mariana lançou seu terceiro disco: “Cavaleiro Selvagem aqui te sigo”, com produção do Maestro Letieres Leite (Orquestra Rumpilezz) e seu fiel parceiro Duani. Sendo um disco mais experimental e ousado, fortemente influenciado pela música afro brasileira e nordestina, Cavaleiro Selvagem confirmou as raízes de Mariana e seu dom como compositora. Rodou todo o Brasil com esse show e participou do Rock in Rio, cantando nos dois palcos do festival: abriu o palco Sunset com a Orquestra Rumpilezz e Móveis Coloniais de Acaju e foi a convidada da banda Snow Patrol no Palco Mundo.

Mariana também dirigiu (com Joaquim Castro e Dudu Nazarian) um documentário sobre o músico Dominguinhos que idealizou há seis anos e tem a estreia nacional no dia 5 de junho, no Brasil, incluindo o Cinema do Dragão-Fundação Joaquim Nabuco. O doc está concorrendo como melhor documentário em grandes festivais como o de Bacifi na Argentina, É tudo Verdade no Brasil e 54th Krakow Film Festival na Croácia, seguindo seu caminho espalhando a cultura e a música mundial de um de seus mais importantes mestres.

Serviço:

Show de Mariana Aydar
Quando: dia 6 (próxima sexta-feira)
Hora: 21h
Onde: Anfiteatro do Dragão do Mar
Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).
As primeiras 50 pessoas que comprarem o ingresso do show ganharão ingresso para a estreia do filme Dominguinhos, codirigido pela cantora.
* Será permitida a venda de apenas dois ingressos por pessoa.

05.06.2014

Assessoria de Imprensa do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Luar Maria Brandão / Luciana Vasconcelos (85 3488.8625 – 8970.8081 – 8733.8829)