Mãe recebe atendimento no Banco de Leite e se torna doadora

27 de Janeiro de 2014

Lília Cloris da Silva Félix, de 21 anos, moradora do bairro Damas, em Fortaleza, é mãe de Melissa Almeida Félix, que nasceu há nove dias. Em casa, nos primeiros dias, Lília não conseguia amamentar. Ficou preocupada, sem saber o que fazer. Foi quando ela acessou a internet e ficou sabendo sobre o Banco de Leite Humano do Hospital Geral Dr. César Cals, unidade da rede de hospitais da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará. Ela ligou para o banco pedindo ajuda e orientações para conseguir amamentar a filha, que não se alimentava há três dias.

“Num momento de desespero mesmo, eu recorri à internet, e procurei o banco de leite. Encontrei o número, liguei e, assim que me atenderam, eu comecei a chorar”, conta a mãe emocionada. Ela afirma que não sabia nem pegar a filha direito no colo, tinha muitas dúvidas e já estava aflita por não conseguir amamentar. Chegou ao banco com os seios cheios e doloridos. Após o atendimento, a dor e o desespero deram lugar ao alívio e à felicidade. “Não tenho como explicar como é sentir a minha filha mamando pela primeira vez”, declara Lília.

Assim como Lília, todas as mães podem procurar o banco de leite do Hospital César Cals para tirar dúvidas, esclarecer questionamentos, receber apoio e orientações. Tudo isso para beneficiar uma ação simples e natural. Algumas mães, por conta das dificuldades, pensam em desistir e a criança perde a oportunidade de criação de um vínculo mais forte, de receber os nutrientes, as vitaminas e os anticorpos essenciais para o desenvolvimento saudável. Ela revela que já estava para comprar leite em pó e desistir de amamentar. 

Depois de ser atendida no HGCC, Lília passou a indicar o banco para outras mães. Além disso, passou a ser doadora e já ligou duas vezes para o hospital para que o serviço de busca fosse até sua casa pegar o leite doado. “Todo dia eu desmamo e guardo no congelador para doar”, declara.

Na manhã desta quarta-feira, 22 de janeiro, Lília e sua filha receberam a visita, em casa, da técnica de enfermagem do banco de leite, Maria Marluce de Carvalho. Ela levou vidros esterilizados para a próxima doação, e passou mais orientações para a mãe. Entre as informações, falou sobre a maneira correta da posição do bebê, na hora de mamar, que deve ficar com a barriga virada para a mãe e a cabeça deitada na curva do braço; a lubrificação do mamilo com o próprio leite, para ajudar na hidratação, regeneração e cicatrização da pele do seio; banho de sol no início da manhã ou no final da tarde e, por fim, sobre o sutiã de amamentação, que não deve ser utilizado no momento da amamentação, isso permite que os ductos da mama fiquem livres e o leite seja sugado naturalmente pelo bebê.

O banco de leite do HGCC funciona 24 horas, todos os dias da semana. O atendimento pode ser feito por telefone, pelo número 0800 286 5678, pelo email bancodeleite@hgcc.ce.gov.br, ou no próprio hospital, na Avenida do Imperado, 545, Centro, Fortaleza. É um centro de lactação especializado em promover, apoiar e proteger a amamentação, incluindo atividades de orientação preventiva e curativa de problemas mamários, prolongamento do período de amamentação como também indução da lactação, ou seja, induzir a mama à produção de leite humano, mesmo que ela já tenha parado sua produção. Executa atividades de importância como coleta do leite de forma criteriosa, armazenamento adequado para que não perca suas propriedades nutricionais e imunológicas, processamento por meio da pasteurização, rigoroso controle de qualidade e distribuição do leite de acordo com a prescrição médica para os bebês da Unidade de Terapia Neonatal.

27.01.2014

Assessoria de Comunicação do HGCC

Wescley Jorge (ascom@hgcc.ce.gov.br / 85 3101.5323 – 8828.7463)

Twitter: @Hosp_CesarCals

Facebook.com/HospitalGeralCesarCals