Bolsa Esporte: Atletas enaltecem benefício

28 de novembro de 2013

O cearense André Carlos Sousa Sales, 16 anos, recebe ajuda de custo da Sesporte para continuar os treinos. “Este dinheiro com certeza ajuda muito tanto com a alimentação quanto na compra de material esportivo que, no caso do triathlon, é muito caro”.

Camila Maria Oliveira da Cunha, 15 anos, é atleta do nado sincronizado e treina no BNB Clube. “Este benefício é muito importante pois torna-se um incentivo para continuar treinando”. Izeuda Oliveira, mãe de Camila, também destaca a importância do apoio financeiro. “Nossa família não teria condições de arcar com todas as despesas. Este dinheiro já ajuda com os custos de viagens e transporte para os treinos, além da compra do material esportivo de que ela precisa”.

André e Camila são dois dos 1.767 beneficiados pelo Bolsa Esporte, projeto da Secretaria do Esporte do Estado, que tem o objetivo de incentivar financeiramente e favorecer o desempenho esportivo dos atletas de baixa renda, atendendo competidores de todas as modalidades.

Podem fazer parte deste projeto crianças com idade mínima de 10 anos, além de jovens e adultos. São critérios de seleção, no caso de pessoas com idade escolar, estar matriculado em escola pública ou receber bolsa de estudo em escola particular, além de a renda familiar ser menor que meio salário mínimo por pessoa. A bolsa é válida por um ano e o benefício pode ser prorrogado por mais um ano. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop).

Inspirado no projeto do governo federal, o Bolsa Esporte é dividido em três níveis:

Nível I – O beneficiado recebe R$ 100,00 e deve ser iniciante no esporte, participar de escolinhas desenvolvidas nas escolas ou projetos de sociais;

Nível II – A bolsa é de R$ 130,00 para atletas que já participaram de competições locais, como Olimpíadas Escolares do Ceará ou qualquer evento promovido pela Sesporte, tendo sido colocado até o 10º lugar.

Nível III – O incentivo é de R$ 260,00 e as exigências para a manutenção do benefício são as mesmas do nível II, tendo como colocação até o 6º lugar nas competições disputadas.

O valor do benefício deve ser utilizado apenas para alimentação, medicação, material esportivo e transporte.

Os atletas também têm obrigações, dentre elas enviar relatórios a cada quatro meses para o acompanhamento das atividades e usar o brasão do Governo do Estado no material esportivo.

Mais

A equipe da Sesporte já está trabalhando na proposta do edital para 2014, que irá selecionar novos beneficiários. as novas regras, quando definidas, serão divulgadas no site da Secretaria.

28.11.2013

Assessoria de Comunicação da Sesporte

Carolina Campos ( imprensa@esporte.ce.gov.br / 85 3101.4415)