Propostas de duas unidades de conservação na Caatinga serão apresentadas ao Conpam.

19 de novembro de 2013

O projeto Mata Branca apresenta nesta quarta-feira (20) projetos para criação e implementação de duas novas unidades de conservação na Caatinga cearense nos municípios dos Inhamuns e Sertão Central. As ideias são fruto de um grupo de trabalho formado em 2011 por órgãos governamentais e entidades civis. A apresentação será feita pelos consultores Francisco Illan de Queiroz e Samuel Victor da Silva.A reunião será no anexo do Conpam, que funciona no Mercury, na avenida dom Luiz, às 14 horas.

Segundo a coordenadora do Mata Branca, Tereza Farias, o grupo de trabalho identificou sete possíveis áreas para implantação da unidade. Após a ação da consultoria, duas foram escolhidas: a região entre as Serras de Catarina e Santa Luzia, com cerca de 13.800 hectares, e a área entre as Serras de Jatobá, Redonda, Jacu, Valtiburi, Negros e Flores, com mais de 24.500 hectares.

O estudo identificou espécies endêmicas ou em extinção, além de formações rochosas ricas, fauna flora e relevantes. “Na região entre as Serras de Catarina e Santa Luzia foram detectadas cavernas e formações com grande beleza. Já na segunda unidade proposta há espécies de aves como jacu e dorminhoco, além de corredores utilizados por mamíferos como porco do mato e veado catingueiro”, explicou Tereza.

Além da riqueza natural, a coordenadora do Mata Branca afirma que nos locais já existe demanda de visitação. Ela cita como exemplo a região chamada de “Furna dos Ossos”, no município de Tejuçuoca, que fica na área entre as Serras de Catarina e Santa Luzia.

Caso aprovados, os dois projetos seguem para consulta popular, que definirá o tipo de unidade a ser implantado em cada região e depois serão encaminhados para a Procuradora Geral do Estado (PGE) para definição dos trâmites legais.

O grupo de trabalho que iniciou os estudos era formado pelo Conpam, Ministério do Meio Ambiente (MMA), Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Associação Caatinga e The Nature Conservancy (TNC).

19.11.2013

Assessoria de Imprensa do Conpam
Beth Rebouças