Campanha de vacinação de cães e gatos será lançada nesta sexta-feira (27)

26 de setembro de 2013

Será lançada nesta sexta-feira (27), às 8h30min, a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal 2013, nos 184 municípios do Ceará, com a meta de imunizar 1.711.481 animais ( 1.128.708 cães e 582.773 gatos). A Secretaria da Saúde do Estado fará o lançamento em parceria com a Secretaria da Saúde de Fortaleza, na Praça da Cruz Grande, Avenida Dedé Brasil, Serrinha. Deverão ser vacinados somente cães e gatos sadios, a partir dos três meses de idade. Os filhotes vacinados pela primeira vez deverão receber dose de reforço após 30 dias. A campanha mobilizará cinco mil pessoas e terá três mil postos de vacinação fixos e volantes, para vacinação na zona rural, em todo o Estado, funcionando das 8 às 17 horas. No Dia D a Ouvidoria da Secretaria da Saúde do Estado, que atende pelo número 0800 275.1520, estará de plantão para prestar informações sobre a campanha e locais de vacinação em Fortaleza. A campanha de vacinação vai até o dia 28 de outubro.

Na última campanha de vacinação antirrábica no Ceará, encerrada em dezembro do ano passado, foram vacinados 1.678.611 animais, com o Estado superando a meta de cobertura. Chegou a 86,41%. Para a vacinação contra a raiva, o Governo Federal distribui a vacina em todo o Brasil e as campanhas são organizadas pelos Estados e municípios de acordo com a necessidade. A raiva é uma doença viral que pode ser transmitida ao homem por mordida, lambida ou arranhão de um animal infectado, principalmente cães, gatos, saguis e morcegos. A taxa de letalidade entre humanos é próxima de 100%. Nos últimos oito anos, desde 2005, foram confirmados cinco casos de raiva humana no Estado. Em apenas um caso a transmissão foi através de cão. Os outros  quatro tiveram transmissão por meio de soins em São Luís do Curu, Camocim, Ipu e Jati. Os soins são animais silvestres, devem ser mantidos na mata. O caso de raiva foi transmitido por um cão foi registrado em Chaval. Em 2003, os sete casos de raiva humana registrados no Estado ocorreram por transmissão canina.

Prevenção

A melhor maneira de evitar a raiva em humanos é a prevenção. Além da vacinação dos animais domésticos, as secretarias de saúde dos municípios devem ser acionadas para capturar os animais de rua que podem portar a doença. Nas cidades, a presença de morcegos deve ser notificada aos departamentos de zoonoses. Em caso de cão raivoso, há uma mudança comportamental que chama bastante a atenção. Um cão dócil começa a atacar todas as pessoas sem motivo, rejeita inclusive a alimentação. Começa também a se esconder, parece desatento e, às vezes, não atende ao próprio dono. A vacinação é a única forma de evitar que animais domésticos contraiam raiva e transmitam a doença para humanos e não tem contraindicações.

26.09.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

Facebook.com/SaudeCeara