Doar leite humano é um ato simples que ajuda a salvar vidas

9 de setembro de 2013

Toda mãe que amamenta é uma possível doadora de leite humano. O leite materno é um alimento importante para todos os bebês, principalmente para os que estão internados e não podem ser alimentados pela própria mãe. Para atender a essas crianças que dependem do leite humano para sobreviverem, o Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), da Secretaria de Saúde do Estado, conta com o Banco de Leite Humano (BLH), com serviços de coleta e orientações sobre o processo de amamentação e doação.

Há um mês, quando Ana Clara nasceu, a professora Roberta Kelly de Souza, 35, estava vendo TV e viu uma reportagem que mostrava estoque reduzido nos bancos de leite da capital. Sensibilizada com a situação, ela decidiu ajudar aos pequenos pacientes internados na UTI e que dependiam do leite humano para a recuperação ser melhor e mais rápida. “Depois que eu vi no jornal, pesquisei na internet e peguei o telefone do Albert Sabin. Foi na mesma semana que tive o bebê”, comenta. Ao ligar para o 0800-2804169, Roberta Kelly recebeu as orientações necessárias para a sua primeira coleta. Em seguida, o Banco de Leite do Hias enviou um carro para realizar a entrega do kit da mãe doadora. Que inclui máscara, gorro, etiquetas, frasco e cartilha educativa.

De acordo com a coordenadora do Banco de Leite do Albert Sabin, a pediatra Erandy Sousa, o Banco de Leite Humano atende mães com dificuldades em amamentar e as que desejam doar. Além disso, há uma equipe disponível para realizar visitas domiciliares, entregar o kit e receber o frasco com o leite previamente coletado pela mãe. “Pelo telefone, preenchemos um cadastro com base nas informações sobre condições de gravidez, exames pré-natal, e ainda orientamos sobre ordenha e higienização e agendamos um horário para o nosso carro ir buscar o leite”, explica a coordenadora.  Segundo Erandy, atualmente, o banco de leite tem atualmente 35 mães doadoras. Para atender as necessidades do hospital, o número ideal seria 50 doadoras. Hoje, 20 crianças internadas estão em situação grave e precisam do leite para garantir o sucesso no tratamento. São bebês pós-cirúrgicos, outros prematuros e de baixo peso que lutam para sobreviver.

 

Como fazer a doação

A maioria das mães produz leite em excesso, especialmente do terceiro ao quinto dia após o parto. A produção do leite depende do esvaziamento da mama e, quando mais a mulher esvazia as mamas mais leite ela será capaz de produzir. Há oito anos, o Banco de Leite do Hospital Infantil Albert Sabin realiza a coleta, o processamento, o fracionamento e a distribuição do leite humano doado e ainda, promove e incentiva o aleitamento materno. Assim como a professora Roberta Kelly, as mães interessadas em doar, podem ligar para o telefone 0800.280.4169 e receberem orientações sobre a retirada do leite e os cuidados com o acondicionamento. Para estocar, podem ser utilizados vidros de maionese ou café solúvel esterilizados. O leite deve ser conservado no congelador por até 10 dias. E caso seja descongelado, não pode ser congelado novamente. A coleta do leite doado é feita gratuitamente em domicílio. O horário de atendimento é de segunda à sexta-feira, das 7 às 17h.

 

Preparo do frasco para guardar o leite

– Lave um frasco com tampa de plástico (maionese, por exemplo), retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa.
– Coloque o frasco e a tampa em uma panela, cobrindo-os com água.
– Ferva por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura.
– Escorra sobre um pano limpo até secar.
– Feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa.
– O ideal é deixar vários frascos preparados.

 

Higiene pessoal antes de iniciar a coleta

– Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.
– Lave as mamas apenas com água.
– Seque as mãos e as mamas com toalha limpa.

 

Local adequado para retirar o leite

– Escolha um lugar confortável, limpo e tranquilo.
– Forre uma mesa com pano limpo para colocar o frasco e a tampa.
– Evite conversar durante a retirada do leite.

 

Como fazer para retirar o leite

– Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo.
– Coloque o polegar acima da linha onde acaba a aréola.
– Coloque o dedo indicador e médio abaixo da aréola.
– Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.
– Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite.
– Pressione e solte. A manobra não deve doer. No começo o leite pode não fluir, mas depois de pressionar algumas vezes, o leite começa a sair com mais facilidade.
– Despreze os primeiro jatos ou gotas.
– Abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa forrada com um pano limpo, com a abertura para cima.
– Colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola.
– Mude a posição dos dedos ao redor da aréola para esvaziar todas as áreas.
– Alterne a mama quando o fluxo de leite diminuir e repita a massagem e o ciclo várias vezes.
– Lembre que ordenhar leite de peito adequadamente leva mais ou menos 20 a 30 minutos, em cada mama, especialmente nos primeiros dias.
– A retirada do leite pode ser feita ao mesmo tempo nas duas mamas.
– Após terminar a coleta, feche bem o frasco.

 

Como conservar o leite ordenhado

– Após a coleta, guarde imediatamente o frasco na geladeira, congelador ou freezer.
– Leite cru (não pasteurizado) pode ser conservado em geladeira por até 12 horas, e, no freezer ou congelador, por até 15 dias.

 

Como oferecer o leite ordenhado à criança

– O leite deve ser oferecido, de preferência, utilizando-se copo, xícara ou colher.
– Para alimentar o bebê com leite ordenhado congelado, este deve ser descongelado, de preferência dentro da geladeira. Uma vez descongelado, o leite deve ser aquecido em banho-maria fora do fogo. Antes de oferecer o leite à criança, é preciso agitar suavemente para misturar bem o leite.

 

09.09.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara

Assessoria de Comunicação do Hias

Helga Santos (85 3256.1574)

Twitter: @albertsabince

Facebook: albertsabince