Comércio exterior soma US$ 412,9 milhões no primeiro quadrimestre e bate recorde

16 de maio de 2012

Mesmo com a desaceleração do comércio exterior verificada no mês passado, o acumulado do ano das exportações do Ceará (janeiro a abril) foi recorde, chegando ao montante de US$ 412,6 milhões, maior em 1,15% do que igual período do ano passado, enquanto que as importações totalizaram US$ 720,9 milhões, significando crescimento de 22,60% no acumulado até abril de 2012. Já o resultado da balança comercial do Ceará (importações e exportações) também foi recorde no primeiro quadrimestre de 2012, somando US$ 1,13 bilhão, contra US$ 996 milhões em igual período de 2011. É o que constata o “Enfoque Econômico” nº 39 (Desempenho do Comércio Exterior Cearense em Abril e 1º Quadrimestre de 2012), publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

De acordo com o Ipece, órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado do Ceará, o saldo da balança comercial ficou, no período de janeiro a abril deste ano, 71,23% acima do observado nos primeiros quatro meses de 2011. Apesar da desaceleração observada no mês de abril de 2012, no acumulado do ano o comércio exterior cearense manteve valores recordes tanto para as exportações, como importações, com os maiores valores registrados para o período nos últimos 10 anos. O trabalho completo já está disponibilizado pelo Ipece e pode ser acessado no endereço no www.ipece.ce.gov.br.

Exportações

No mês de abril de 2012 a liderança da pauta de produtos exportados ficou por conta dos Couros e Peles que tiveram participação de 22,45%, superando a participação de Calçados e Partes, 19,89%, que neste mês ficou em segundo lugar no ranking de produtos cearenses mais exportados. Quando se considera os produtos agrupados por setores, a Castanha de Caju segue como terceiro principal produto cearense exportado no mês de abril de 2012, sendo seguida pelas Preparações Alimentícias Diversas e Combustíveis Minerais, respectivamente, sendo este último representado pelo produto: óleos lubrificantes sem aditivos. Os dez principais produtos exportados representaram 93,23% de toda a pauta de exportações cearenses no mês de abril.

Os Estados Unidos apareceram novamente como o principal parceiro de compras de nossos produtos, participando com 24,06% das exportações por destinos cearenses e adquirindo, principalmente, castanha de caju e calçados. Entre os principais destinos exportados, a novidade ficou por conta da Nigéria, que adquiriu, em abril, óleos lubrificantes, e a Hungria, que obteve crescimento expressivo nas exportações, comprando principalmente couros e peles. Para a Holanda seguiram, sobretudo, castanha de caju e frutas.

Importações

Máquinas, equipamentos, aparelhos e materiais elétricos participaram com 15,81% das importações cearenses no mês de abril de 2012. A importação de combustíveis e minerais atingiu o valor de US$ 14,7 milhões no mês de abril, com destaque para a compra de Hulha Betuminosa, que foi de US$ 7,8 milhões, gás natural liquefeito, US$ 4,7 milhões, e Betume de petróleo, US$ 3,5 milhões. Apesar da compra de têxteis aparecerem em quinto lugar no ranking de produtos mais importados, vale destacar que quando se comparada ao mesmo mês de abril de 2011, esse valor importado reduziu 59,77%.

Com relação aos países, a China manteve o primeiro lugar da pauta de importações cearenses, com valor de US$ 21,7 milhões. Desse país vieram especialmente cimento e impressoras jato de tinta. A Argentina foi o segundo país que mais vendeu para o Ceará (US$ 19,6 milhões) em abril 2012, responsável por todo o trigo e mistura de trigo que foi adquirido pelo Estado. A Colômbia está no terceiro lugar, com importações de óleos de dendê e hulha betuminosa.

16.05.2012

Assessoria de Imprensa do Ipece

Pádua Martins (padua.martins@ipece.ce.gov.br / 85 3101.3508)