Hospital Regional Norte receberá visita de internautas

11 de maio de 2012

Já visto através de fotos e vídeos, o Hospital Regional Norte será conhecido de perto por internautas neste sábado (12) Será a primeira “Visita Guiada” no interior do projeto do Governo do Estado do Ceará que quer mobilizar e atrair a população para conhecer as principais obras estruturantes pouco tempo antes de serem inauguradas. Os internautas participaram do projeto no perfil do governo na rede social facebook e foram sorteados para a visita ao HRN, que começará às 10 horas. O hospital fica em Sobral, na Rua Jonh Sanford, no bairro Junco, mas como unidade regional de alta complexidade, vai atender a população dos 55 municípios de toda a macrorregião Norte, no total de 1,5 milhão de habitantes. O Governador Cid Gomes participará da visita-guiada.

O HRN, com uma área construída de 54 mil metros quadrados e mais de 85% das obras prontas, é o quarto grande investimento do Governo do Estado a receber a “Visita Guiada”. A primeira visita foi ao Centro de Convenções do Ceará  no dia 21 do mês passado. Uma semana depois, no dia 28 de abril, a visita foi a Linha Sul do Metrô de Fortaleza. No último dia 2 de maio foi a vez dos internautas conferirem o ritmo das obras do estádio Castelão, que será palco de jogos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

 

Perfil de atendimento

Antes de iniciar a visita ao Hospital Regional Norte, às 9 horas o secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, fará uma apresentação aos visitantes mostrando o tamanho e o perfil do novo hospital, construído para ampliar e facilitar o acesso da população aos serviços de saúde na própria região, sem necessidade de deslocamento para a capital. Serão 382 leitos. Além da emergência geral, do prédio de internação, a população da região Norte terá no novo hospital atendimento na Unidade de Assistência à Mulher, na Unidade Pediátrica e a Unidade Psiquiátrica. Como hospital-escola, o HRC tem uma unidade específica para ensino e pesquisa.

No novo hospital, que será o maior do Interior da região Nordeste, com capacidade de realizar 60 cirurgias por dia e até 1.300 internações por mês, foram investidos R$229.082.947,73. Desse total, R$ 169.653.512,73 em obras e R$ 59.435,00 na aquisição de equipamentos, entre eles o aparelho de ressonância magnética. Com esse equipamento, mais uma região, além do Cariri, no Hospital Regional do Cariri, passa a ter acesso ao exame de ressonância na região onde mora. Diferente da fase anterior aos novos hospitais regionais construídos pelo Governo do Estado. Até 1 ano atrás a ressonância magnética, na rede pública, era feita apenas na capital e no HGF.

“Com o fim das obras do Hospital Regional Norte, o Governo do Estado avança no compromisso de construir e colocar em funcionamento uma das maiores e modernas redes de assistência à saúde do país. Aumentamos para dois hospitais de grande já atendendo, bem estruturados e equipados para permitir mais acesso à saúde no interior e ainda desafogar os hospitais na capital”, afirma Arruda Bastos. Ele lembra que o terceiro hospital regional também já deixou de ser projeto: “esta semana o Governador Cid Gomes assinou a ordem de serviço do Hospital Regional de Quixeramobim e mais uma grande parte da população do Ceará, a do Sertão Central, também receberá assistência terciária na região”. Arruda Bastos informa que está em fase de conclusão o estudo de viabilidade do quarto hospital, que ficará na capital para atender a população da Região Metropolitana, previsto para ser concluído antes da Copa 2014.

 

Rede de assistência

A nova rede de assistência à saúde vai além de hospitais regionais. Inclui  48 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h ), 22 policlínicas regionais e 18 Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs regionais). Os hospitais já existentes na rede estadual de saúde, todas situadas na capital, foram todas ampliadas e reformadas, a exemplo do Hospital Geral de Fortaleza – HGF, Hospital Infantil Albert Sabin, Hospital São José, Hospital Waldemar Alcântara, Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, Hospital Geral César Cals, Hospital de Saúde Mental de Messejana.  Ainda na capital também foram ampliadas e reformadas o Instituo de Prevenção do Câncer (IPC), o Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão (CIDH), o Hemoce e o Lacen.

 

11.05.2012

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira – (85) 3101-5220 / 5221

selma.oliveira@saude.ce.gov.br