Castelão: Metade dos pilares da nova coberta já foram erguidos

3 de Maio de 2012

O estádio Plácido Aderaldo Castelo, Castelão, chega a mais um marco importante de seu projeto. Na tarde desta quarta-feira (02) foi erguido o 30º pilar dos 60 que serão montados para dar sustentação à nova coberta da arena. A construção da cobertura é uma das principais fases do projeto de modernização do Estádio para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™. A montagem de metade dos pórticos de aço que vão circular todo o estádio acompanha o avanço das obras que chegam ao mês de maio com 65,36% de execução.

Com o percentual, a arena cearense se mantém como a mais adiantada entre as 12 cidades-sede. “Nosso intuito sempre foi construir uma arena que desse conforto, segurança e orgulho ao povo cearense. Temos trabalhado para colocar o Ceará em posição de destaque e ficamos muito felizes porque até mesmo antes de concluir essa obra, os cearenses já sentem bastante orgulho do que estamos realizando”, destaca o Secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa.

A nova coberta do Castelão faz parte da quarta etapa da obra. A estrutura dos pilares foi projetada para suportar as vibrações das arquibancadas e a cobertura vai proteger 100% dos assentos. O tipo de cobertura com telhas trapezoidais cobertas por uma camada espessa de isolante térmico com um acabamento superior de membrana TPO foi escolhido por proporcionar um ótimo conforto térmico aos espectadores. Além disso, dos 36 mil m² da cobertura, parte dela será em policarbonato para garantir a qualidade da transmissão televisiva.

Com todas as etapas sendo executadas simultaneamente, o projeto de reforma e modernização do Castelão foi dividido em quatro fases. Duas delas já foram concluídas. A Etapa I, inaugurada em novembro do ano passado, compreende Estacionamento e Praça de Acesso do Setor Norte e o Edifício Fares Cândido Lopes, sede de dois órgãos do Governo do Estado (Secretaria do Esporte do Estado e do Departamento de Arquitetura e Engenharia). Na Etapa II, também concluída em novembro de 2011, estão Estacionamento e Praça de Acesso Setor Sul e inclui ainda ações como a construção da primeira bilheteria e de um trecho da via que dará acesso ao estacionamento da Arena Castelão.

Já a etapa III corresponde à construção do Edifício Central que é considerado o centro de comando de todo o estádio. O prédio já está de pé. No edifício serão instalados os 52 camarotes, as áreas vips, a área de imprensa e o estúdio de transmissão televisiva dos jogos. De acordo com o último relatório, a etapa alcança 52,54% de execução. Já a Etapa IV, que compreende a finalização de todo o projeto e a interação entre as demais etapas, está com 34,98% de conclusão.

Os 60 pórticos metálicos da nova coberta são pré-fabricados, produzidos com tubos de aço e tesouras treliças feitas com o mesmo material. Cada pilar tem 43 metros de altura. A cobertura ficará com 52 metros em balanço, ou seja, sem pilares de apoio, apenas suportada por tirantes metálicos. Os componentes metálicos da estrutura foram projetados em aço carbono, com pintura tipo epóxi e poliuretano, resistente à atmosfera marítima, garantindo maior durabilidade. A próxima etapa na instalação da coberta será a montagem das treliças que ficarão sobre os pilares e darão sustentação à nova coberta.

Outras mudanças arquitetônicas do Castelão que terão impacto positivo para os torcedores já estão prontas. O campo de jogo foi rebaixado em quatro metros e a distância o anel inferior para o gramado caiu dos antigos 40 metros para apenas 10 metros. O antigo fosso que separava a torcida do campo hoje deu lugar a um pequeno espaço que servirá basicamente para a passagem de cabos de transmissão dos veículos de imprensa e para o sistema de drenagem. O local contará ainda com escadas de acesso ao campo em caso de emergências. Essas alterações vão permitir que cada pessoa que for ao jogo no Castelão terá uma visão privilegiada de todo o campo em qualquer setor do estádio.

Quando concluído, o Estádio Castelão será a maior arena do Norte/Nordeste e estará entre as quatro maiores do Brasil. O estádio receberá uma semifinal da Copa das Confederações 2013 e seis jogos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ (sendo três jogos com seleções cabeças de chave, destacando-se a Seleção Brasileira). A previsão é que o estádio seja concluído em dezembro de 2012.

Ao todo, estão sendo investidos recursos da ordem de R$ 518,6 milhões que incluem todas as transformações do estádio e entorno com a construção da praça de acesso de 56 mil metros quadrados; estacionamento coberto para 1.900 veículos; edifício Fares Cândido Lopes, sede de dois órgãos estaduais; e a operação do estádio por oito anos, que irá cobrir todas as despesas com água, telefonia, esgoto e pessoal de manutenção e conservação. Com um concorrido processo licitatório, no qual participaram quatro consórcios e uma empresa, o Governo do Estado conseguiu uma economia de R$ 99 milhões.

 

03.05.2012

Assessoria de Comunicação da Secopa

Lisiane Linhares e Viviane Lima

+55 85 3264.5359 | 8778.0024 | 8724.2147