Hospital de Messejana comemora notícia de que o fortalezense está fumando menos

30 de Maio de 2011

Para comemorar a queda no número de fumantes em Fortaleza nesta terça-feira (31), Dia Mundial sem Cigarro, o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, através do Programa de Controle do Tabagismo, realiza um Arraiá com os profissionais do Programa e pacientes atendidos. A iniciativa tem o apoio da Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia. Durante o evento, que acontecerá entre 9 horas e 12 horas, serão realizadas uma série de atividades e brincadeiras. Para divertir o público, desfiles de reis, rainhas e princesas do Reino Sem Fumaça e a apresentação da Ex-quadrilha da Fumaça: Três maneiras de salvar vidas. Em reconhecimento aos pacientes que abandonaram o vício há um ano, a equipe do Programa vai entregar certificados de abstinência. Os participantes também poderão fazer o exame peak-flow, que identifica possíveis problemas de pulmão.

 

A equipe do Programa de Controle do Tabagismo vai aproveitar para comemorar pesquisa divulgada este mês pelo Ministério da Saúde, que mostra que a população de Fortaleza está fumando menos. Entre os anos de 2006 e 2010, a queda foi considerável, de 16,8% para 10,9%. Os números registrados na capital cearense foram menores que os levantados no país, onde a proporção da população adulta fumante caiu de 16,2% para 15,1%. (Os resultados são da pesquisa Vigilância de fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico Vigitel, realizada pelo Ministério da Saúde).

 

Programa de Controle do Tabagismo do HM

Em 2010, o Programa de Controle do Tabagismo do Hospital de Messejana atendeu 342 pacientes que desejavam vencer o vício e conseguir parar de fumar. A boa notícia é que 58% dos participantes atingiram seus objetivos. A pneumologista Penha Uchoa, coordenadora do Programa, afirma que o resultado obtido foi uma grande conquista. “Ficamos acima da taxa de abstinência anual relatada na maioria dos trabalhos científicos publicados pelos renomados especialistas da área”. Ela disse ainda que a conquista foi possível graças a um trabalho que associa abordagem comportamental e a combinação de medicamentos.

 

No Programa de Controle do Tabagismo do HM, os pacientes são atendidos por equipes multidisciplinares compostas por médicos, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e assistente social. Uma vez inscrito no Programa, o paciente passa por uma triagem médica, onde são colhidas informações pessoais relativas ao estado psicológico e quanto à motivação para deixar o cigarro. Exames importantes são realizados para revelar como está a saúde do paciente e seu grau de dependência nicotínica. Após a avaliação inicial, o paciente passa a fazer parte do grupo de apoio, no qual é realizado o tratamento padrão, baseado na abordagem cognitivo-comportamental, uso de antidepressivos e terapia de reposição nicotínica.

Serviço:

Programa de Controle ao Tabagismo do Hospital de Messejana
Mais informações: 3101-4062

30.05.2011

Assessoria de Imprensa do Hospital de Messejana
Stella Magalhães (stella@hm.ce.gov.br / 85 3101-4092)