Movimentação de contêineres cresce 34% no Pecém

19 de Abril de 2011

O primeiro trimestre de 2011 registrou uma movimentação de 45 mil TEUs (contêineres de 20 pés) através do Porto do Pecém, o que representa um incremento de 34% se compararmos com o mesmo período do ano passado, quando foram transportados 34 mil. O transporte de longo curso registrou a movimentação de 25 mil unidades, enquanto o de cabotagem movimentou 20 mil, com variação positiva respectiva de 13% e 74%.

As exportações assinalaram a movimentação de 23 mil TEUs e incremento de 24%, sendo 15 mil no longo curso e oito mil na cabotagem. Nas importações foram movimentadas 22 mil unidades, sendo nove mil no longo curso e 12 mil na cabotagem, o que representa variação positiva de 47%.

Nos três primeiros meses do ano operaram no Pecém 138 navios, sendo 80 com calado superior a 10 metros e 58 com calado inferior a 10 metros. Somente no mês de março último a movimentação de navios no porto registrou o total de 44.

Na movimentação de longo curso o destaque ficou com o minério e escória siderúrgica, com 94 mil ton, seguido dos produtos siderúrgicos, com 67 mil ton. O transporte de frutas ficou em terceiro lugar com 47 mil ton. Na cabotagem, que é a movimentação entre os portos do país, foram transportadas 30 mil ton de cereais, 23 mil de produtos siderúrgicos e 17 mil de sal.

RANKING

Mais uma vez o Porto do Pecém foi destaque na exportação de frutas e calçados, ficando na liderança entre todos os portos brasileiros, de acordo com os dados da Secex – Secretaria do Comercio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Através do Pecém foram exportadas 47 mil ton de frutas, com participação de 41% entre todos os portos brasileiros. Em segundo lugar ficaram os portos de Santos, com participação de 12%, Rio Grande com 11% e Mucuripe com 10%.

No item calçados o Pecém registrou a movimentação de 4.800 ton e participação de 39%, seguindo-se os terminais portuários de Rio Grande, com 29%, Santos com 15% e Mucuripe com 6%.

A liderança na exportação de produtos siderúrgicos ficou com o porto de São Francisco do Sul, com 172 mil toneladas e participação de 24%, seguindo os portos de Santos com 22%, Pecém com 12% e Rio de Janeiro com 10%. O porto de Suape foi o líder na importação de algodão, com 25 mil ton e participação de 36%. O Pecém ficou em segundo lugar com participação de 31% e 22 mil toneladas. Em seguida ficaram os portos de Itajaí com 12% e Santos com 9%.

19.04.2011

Assessoria de Comunicação da Cearáportos

Joseoly Moreira (joseoly@gmail.com – (85) 3267.2525 – 9983.2525)