Plano de Desenvolvimento do NE prevê obras de infraestrutura

24 de Fevereiro de 2011

Antes da reunião de avalização do Monitoramento de Ações e Programa Prioritários (MAPP), o governador Cid Gomes conversou com a imprensa e detalhou as ações do Plano de Desenvolvimento Integrado do Nordeste, apresentado à presidenta Dilma Rousseff e aos demais governadores da Região, na última segunda-feira (21). A reunião do MAPP acontece até esta sexta-feira (25), no Pavilhão da Residência Oficial.

De acordo com Cid Gomes, o Plano prevê a criação de um Fundo que aportará investimentos da ordem de R$ 21 bilhões, no prazo de quatro a cinco anos. Os recursos, segundo o governador do Ceará, serão viabilizados a partir de instituições financeiras como o Banco Mundial (Bird), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), BNDES, Governos Federal e estaduais, além de outras instituições. Cid Gomes adiantou ainda que contará com a disposição da ministra do Planejamento, Míriam Belchior, na busca para a viabilização desses aportes nas agências financiadoras. “Com esses investimentos no Nordeste do Brasil nós vamos garantir que as desigualdades históricas com o restante do País sejam diminuídas e se crie um círculo de crescimento no Brasil, gerando o desenvolvimento”, analisou.

No setor de as águas, a proposta é ligar os Eixos Norte e Leste da Transposição das Águas do Rio São Francisco com a bacia do Rio Parnaíba, suprindo as necessidades de abastecimento de água no estado do Piauí, considerado tão seco, quanto a região dos Inhamuns, no Ceará. Há também a proposta de ligação do Eixo Norte da Transposição ao Cinturão das Águas do Ceará (CAC), que envolverá todo o Estado através de canais e bacias. A primeira etapa do CAC, já está prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Para o setor de gás, estão previstas ações de ampliação da malha de distribuição de gás natural, integrando grandes e médios centros como as cidades de Campina Grande, na Paraíba, e Caruaru, em Pernambuco. O Plano prevê também a ligação do GNL do Pecém com a fronteira do Piauí.

O governador explicou ainda que na área de transporte rodoviário a ideia é ligar, através de rodovias duplas, as capitais Nordestinas entre Salvador e Natal, através da BR-101;  Natal-Fortaleza, pela BR-304; Fortaleza-Teresina e Teresina – São Luís, pela BR-222. No setor ferroviário estão previstas algumas modelagens de ferrovias já existentes, a partir da Ferrovia Transordestina, como é o caso da ferrovia de que liga Fortaleza a São Luís.

O projeto para os portos prevê que os portos de Itaqui (MA), Pecém (CE), Suape (PE) e Aratu (BA) serão destinados para cargas de longa distâncias, os chamados Hubs. Para o segmento de energia, Cid disse que o projeto será para incrementar as linhas de distribuição. O Plano prevê que a Eletrobras construa uma linha de transmissão pelo litoral do Nordeste, para receber energia eólica.

 

24.02.2011

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 8878.8462)