Centro de Saúde do Meireles começa a fixar contraceptivo subcutâneo

22 de Fevereiro de 2011

Agora, na rede estadual de saúde, além do Hospital César Cals, as mulheres têm mais uma opção para a fixação do implanon, um pequeno bastão que é inserido embaixo da pele do braço da mulher para prevenir a gravidez. O serviço está sendo garantido também no Centro de Saúde do Meireles, na Avenida Antônio Justa, 3113, vizinho a Escola de Saúde Pública do Ceará. O Centro funciona das 8 horas às 17 horas de segunda-feira  a sexta-feira.

 

Pelo menos durante três anos a mulher não engravida, evitando gravidez de risco, que muitas vezes leva ao óbito, e a gravidez indesejada. Com a fixação do implanon, diariamente é liberada na corrente sanguínea as doses necessárias de etonogestrel para inibir a ovulação, o que evita a gravidez. No Hospital César Cals em 115 mulheres já foram inseridos o implanon.

 

O objetivo da Secretaria da Saúde do Estado, com a inclusão desse método contraceptivo de planejamento familiar especial no Hospital César Cals e no Centro de Saúde do Meireles é facilitar o acesso a um maior número de mulheres e assim reduzir a mortalidade materna. Os números registram queda de 2007 para cá, mas a redução ainda está abaixo da meta. Em 2007 foram registrados 105 óbitos maternos no Estado. Em 2008 o número caiu para 99 óbitos. A meta é reduzir em 50% a taxa de óbitos maternos.
22.02.2011

 

22.02.2011

Assessoria de Imprensa da Sesa
Selma Oliveira (85 3101.5220)