Correia transportadora do Pecém já tem 2,68 km de extensão

23 de julho de 2010

Quando implantada a correia colocará o Terminal Portuário do Pecém como um dos portos do país mais bem aparelhados para esse tipo de operação. A capacidade do equipamento será de 2.400 toneladas por hora.

A correia transportadora de carvão mineral do Terminal Portuário do Pecém já tem montados 2,68 km de sua estrutura, o que representa 48,72% de sua extensão, que deverá chegar aos 5,5 km. O sistema de transporte do minério está sendo implantado pela Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra) e executado pelo consórcio Pecém KN (formado pelas empresas Normatel e Koch do Brasil) no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. O equipamento levará o insumo do berço de atracação do porto até o pátio de recebimento da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Os trabalhos são acompanhados por equipe de técnicos da Secretaria, devendo estar concluídos até o final deste ano. Motores e sistemas elétricos para movimentação da correia já estão no local prontos para serem instalados assim que concluída a fase de montagem da correia sobre os pilares de suportação. Também continuam os trabalhos de construção das torres de transferência de suporte do transportador. O investimento do Governo do Estado em parceria com o Governo federal,  incluindo fabricação e montagem, é de R$ 148,3 milhões.

Quando implantada a correia colocará o Terminal Portuário do Pecém como um dos portos do país mais bem aparelhados para esse tipo de operação. Até o final dos trabalhos serão erguidos 148 pilares de suportação entre as três torres de transferência da correia. A correia transportadora partirá do Píer 1 e permite que o minério seja retirado do navio mediante a utilização de um descarregador, já em fase de fabricação na Suécia, e conduzido até o pátio de estocagem das empresas que utilizarão esse tipo de insumo, com segurança e sem riscos ao meio ambiente. Além do carvão a correia também poderá trabalhar no transporte de insumos como coque de petróleo, clinquer e escória para a indústria cimenteira. A capacidade nominal de transporte de carvão mineral do equipamento será de 2.400 toneladas por hora. Cerca de 170 operários trabalham atualmente nas obras.

A correia transportadora faz parte dos investimentos do Governo Estadual na infraestrutura portuária do Pecém de forma a melhorar a logística de transporte e elevar a competitividade econômica do Estado. Dentro desta proposta estão sendo feitas obras importantes como a ampliação do terminal portuário com a implantação do Terminal de Múltiplas Utilidades (TMUT), obra orçada em R$ 400 milhões, a instalação de um descarregador de carvão mineral, cujo investimento atinge R$ 22 milhões (já em fase de execução) e a implantação de 264 tomadas para conteineres refrigerados entre outras melhorias. Uma outra correia, de 6 km de extensão está sendo executada pela empresa MPX para a Usina Termelétrica do Pecém (UTE Pecém), em instalação.

23.07.2010

Assessoria de Imprensa da Seinfra:
José Milton/Luiz Guedes (josemilton.rocha@seinfra.ce.gov.br 85 31013763)