Sobral terá rede fiação elétrica subterrânea

9 de julho de 2010

A beleza da arquitetura histórica de Sobral vai ficar mais visível, quando ficar pronta a obra de substituição da rede aérea elétrica, telefônica e lógica (rede de computadores) por fiação subterrânea de todo o centro histórico do município. O lançamento do projeto aconteceu na manhã de hoje, no Beco do Cotovelo, no centro da cidade, e teve a presença do secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele, do prefeito Leônidas Cristino e demais autoridades. Os trabalhos serão promovidos mediante convênio já firmado entre a Secretaria, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a prefeitura municipal daquele município.

 

Para o prefeito de Sobral, a cidade realiza um sonho antigo com a implantação do projeto. “Além de poder contemplar melhor a beleza da nossa arquitetura que ficará mais à mostra, a população ganhará também em segurança”, enfatiza Leônidas Cristino. O secretário da Infraestrutura do Estado também ressalta a importância da obra. “A internalização da fiação, que compreende a retirada de postes das calçadas, eliminará a poluição visual e obstáculos dos passeios na área do entorno dos diversos imóveis públicos históricos, dando oportunidade pra que as pessoas possam contemplar a cidade”, destaca Fontenele.

 

A intervenção é inédita no Estado e faz parte do Programa Monumenta – Cidades Históricas desenvolvidas pelo Instituto em parceria com o Estado e o município e que além de Sobral abrangerá também centro histórico de Icó, tombados pelo patrimônio nacional. Serão investidos R$ 12,5 milhões nos trabalhos.

 

A área pública beneficiada é de cerca de 27 hectares tombados pelo patrimônio Histórico nacional onde estão instalados diversos prédios que contam a história da região, como igrejas, casarões, praças e museus o Dom José e do Eclipse. O sítio histórico, localizado no Centro da cidade é delimitado pelas ruas Cel. Monte Alverne, Maestro José, Jornalista Deolindo Barreto, João do Monte, domingos Olímpio, Ernesto Deocleciando, Carlos Luzimar Coelho, Joaquim Ribeiro, Tabelião Afonso Cavalcante, Cel. José Sabóia, Menino deus, Frederico Ozanan, Carlito Pompeu, DSO 007 e Cordeiro de Andrade.

 

Os projetos serão executados buscando diminuir ao máximo os transtornos causados na execução da obra e modificação da rede elétrica e de telefonia e lógica. Dos recursos investidos R$ 6,5 milhões serão aplicados pelo Iphan, R$ 6,2 milhões pelo Governo Estadual oriundos do Plano de Investimentos especiais/Coelce e outros R$ 779 mil do Tesouro Estadual. Após licitadas, a expectativa é de que as obras estejam concluídas até maio de 2012.

 

Assessoria de Comunicação social da Seinfra

José Milton/Luiz Guedes (josemilton.rocha@seinfra.ce.gov.br/ 3101.3763)