Ceará contará com 32 Unidades de Pronto Atendimento

23 de junho de 2010

O Governo do Estado do Ceará começa no próximo mês de julho a construção de 23 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Ao todo, nos p?oximos 12 meses, serão construídos 32 equipamentos, que serão entregues às populações de 29 municípios cearenses. As primeiras 23 UPAs contarão com investimento de R$ 77.935.000,00, sendo R$ 24.666,000,00 do Tesouro do Estado e o restante dos recursos do Ministério da Saúde.

 

As Unidades de Pronto Atendimento oferecem serviço de Raio X, laboratório para exames, aparelho de eletrocardiograma e atendimento pediátrico. Nelas, a população poderá resolver problemas como pressão alta, febre, cortes, queimaduras, alguns traumas e receber o primeiro atendimento para infarto ou Acidente Vascular Cerebral (AVC), entre outras enfermidades. Quando o paciente chega à UPA, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por até 24 horas.

 

As UPAs são classificadas em três diferentes portes, de acordo com a população da região a ser coberta, a capacidade instalada, área física, número de leitos disponíveis, recursos humanos e a capacidade diária de realizar atendimentos médicos. As UPAs de porte I cobrem uma população de até 100 mil habitantes, contando com um pediatra e um clínico geral para atender de 50 a 150 pacientes diariamente e equipada com 5 a 8 leitos. A cobertura das UPAs de porte II é de até 200 mil habitantes, com quatro médicos, 9 a 12 leitos e atendimento diário de até 300 pacientes. Nas de porte III, a cobertura é de até 300 mil habitantes, com 6 médicos, 13 a 20 leitos e até 450 atendimentos diários.

 

Com funcionamento integrado ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), as UPAs 24 horas têm papel importante na redução das filas dos hospitais. Para garantir a integração entre os dois serviços, o Secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, viajou a Brasília nesta quarta-feira (23), em busca de recursos para a universalização do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência. Todas as novas ambulâncias já foram garantidas pelo Governo federal para a implantação do SAMU nas regiões Litoral Oeste e Metropolitana Leste. Com esses novos serviços, somados ao SAMU Litoral Leste, 50 municípios estarão cobertos.

 

 

23.06.2010

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 3101.5220)